À Lupa: Zoom

Zoom: O céu já não é o limite

Uma viagem onde as palavras não são necessárias, sempre com novos e surpreendentes pontos de vista.

O livro começa com esta imagem, imperceptível antes de virar a página. O jogo de despertar a curiosidade e estimular a procura de surpresas é uma caraterística marcante do livro. O livro oferece diversidade cultural com cenários que retratam várias realidades. A leitura de Zoom tem de ser sequencial: do início para o fim ou o do fim para o início.

alupa

 

A página a negro à esquerda serve para fazer uma pausa e para que o olhar se dirija de imediato para a ilustração, destacando assim, a importância da imagem. As cores vivas são essenciais para reter o olhar do leitor, sobretudo em contraste com a página negra. A ilustração é realista mas de linhas relaxadas. Os diferentes cenários são fictícios na medida em que nada é “real”. Ou é um brinquedo, ou a capa de uma revista ou um cartaz publicitário.

alupa2

O livro, visualmente estimulante, cria expectativa e surpresa no leitor. Começa logo por criar estranheza na primeira página: uma imagem colorida e abstrata. Mas o que é? Uma estrela? Uma coroa? Uma estrela-do-mar? Afinal é a crista de um galo apenas perceptível ao virar a página, só devidamente enquadrada num espaço e numa ação com novo virar de página. O leitor deixa-se levar e entra neste jogo tentando adivinhar qual a próxima transformação, de que forma cada cenário se encaixa no seguinte. Istvan Banya consegue sempre surpreender, muitas das passagens não são o expectável, muito pelo contrário, como o caso da quinta ser apenas um brinquedo, o rapaz na piscina a capa de uma revista ou o cruzeiro somente um cartaz de publicidade. O livro permite ainda uma interpretação mais profunda e uma leitura filosófica: tudo é relativo, nada tem a importância que parece. Nós somos minúsculos.

Istvan Banya é um conceituado ilustrador húngaro que se mudou para os Estados Unidos da América nos anos 80. Trabalha para o The New Yorker, a Rolling Stone e para a Verve

.

Gostou? Partilhe este artigo:

Zoom é o primeiro livro infantil do autor. Considerado, em 1995, data da primeira publicação, um dos melhores livros infantis do ano pelo New York Times e pela Publishers Weekly.

Gostou? Partilhe este artigo:

Outros livros para crianças do autor Tap Dancing on the Roof: Sijo e Poems for Children.

Gostou? Partilhe este artigo:

 

Gostou? Partilhe este artigo:

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *