Yoshifumi Miyazaki: “Os humanos têm o corpo adaptado à natureza, no entanto vivem numa sociedade artificial”

yoshifumi-miyazaki-revista-estante-fnac

A natureza pode ajudar a prevenir ou até mesmo a tratar problemas de saúde? O autor de Shinrin-Yoku afirma que sim.

1507-1-15

O que é o shinrin-yoku?

É uma atividade em que as pessoas relaxam através da harmonia com a floresta. No Japão, têm sido desenvolvidos vários programas de shinrin-yoku que envolvem atividades como: caminhadas lentas, respiração profunda, abraçar árvores, yoga, meditação, alongamentos ou piqueniques. Há ainda observação do céu noturno, das nuvens, de cascatas, brincadeiras na água e concertos na floresta.

O que nos diz a ciência acerca do shinrin-yoku?

Os humanos passaram mais de 99,99% da sua história a viver na natureza. Os nossos cérebros, corpos e até genes estão adaptados à natureza. Quando entramos em contacto com ela, automaticamente relaxamos sem sequer nos apercebermos.

Qual é a importância do shinrin-yoku?

A sociedade moderna está cheia de stresse. Com base no estudo de fósseis, sabemos que os seres humanos existem enquanto tal há cerca de sete milhões de anos. Se aceitarmos que a urbanização coincide com a revolução industrial, essa história tem apenas entre 200 a 300 anos. Temos corpos que estão adaptados à natureza, mas agora vivemos num ambiente artificial. É difícil apercebermo-nos disso, mas nós, humanos modernos, estamos em estado de stresse. E uma vez que estamos numa condição de stresse devido à falta de contacto com a natureza, precisamos da floresta.

Quais são os benefícios do shinrin-yoku?

Existem efeitos preventivos e uma redução dos custos médicos. Os humanos modernos têm o corpo adaptado à natureza, no entanto vivem numa sociedade artificial. Podem não se aperceber, mas estão em estado de stresse e é concebível que o seu sistema imunitário esteja enfraquecido. Um bom exemplo são as pessoas que se constipam facilmente. Através da redução desse estado de stresse, podem recuperar a força imunitária e desenvolver um corpo resistente à doença. Isso conduzirá a uma redução de despesas médicas. Na sociedade de hoje, têm sido estimulados vários tipos de meditação e de outros métodos de relaxamento. A vantagem do banho de floresta e de outras terapias da natureza é que os nossos corpos estão adaptados a ela.


“Os humanos passaram mais de 99,99% da sua história a viver na natureza. Quando entramos em contacto com ela, automaticamente relaxamos sem sequer nos apercebermos.”


A natureza pode curar?

Apesar de podermos esperar efeitos preventivos, como tornarmo-nos mais resistentes a constipações, esta terapia não pode curar constipações, cancro ou outras doenças.

Como podemos incluir estas práticas nas nossas rotinas urbanas?

As pessoas devem procurar elementos de shinrin-yoku que se enquadrem no seu estilo de vida. Existem vários elementos que podem ser usados, tais como: óleos essenciais; arranjos florais; plantações; varandas; canteiros; parques; jardins botânicos; bosques; florestas; e muito mais. É importante escolher elementos de shinrin-yoku de que gostemos, que tenham a ver connosco e com o nosso estilo de vida.

No decorrer da nossa pesquisa, descobrimos que mesmo pequenos elementos da natureza têm um efeito de relaxamento psicológico. Também apresentam o benefício de podermos estar em contacto com eles durante muito tempo. Apesar de poder não ser possível visitarmos grandes florestas com frequência, existem grandes benefícios quando o fazemos.

Em 1990, na ilha japonesa Yakushima, conduzi as primeiras experiências psicológicas de shinrin-yoku. Até esse momento, não existia nenhum outro estudo. Sobre essas experiências:

  • Estão dividas entre experiências em espaços interiores e exteriores;
  • Inicialmente, para ambos os tipos, os nossos objetos de estudo eram homens e mulheres entre os 20 e os 30 anos, uma vez que eram de mais fácil envolvência nas nossas experiências. Mais recentemente, acumulámos informação psicológica de sujeitos de grupos específicos de alto risco, como aqueles que sofrem de elevada pressão arterial, depressão, lesões da coluna, que usam cadeiras de rodas ou são pacientes de reabilitação;
  • Durante as nossas primeiras experiências de campo, investigámos o impacto do shinrin-yoku durante curtos períodos, de cerca de 15 minutos. Mais recentemente, estudámos os efeitos de programas de um dia de banho de floresta entre as 9h00 e as 15h00.

Não tinha intenção de que isso acontecesse mas, no final, a minha pesquisa abrangeu os diferentes campos da proteção ambiental, medicina, silvicultura e ciências da saúde. Isto tornou-se uma grande vantagem para mim, à medida que dei continuidade à minha pesquisa sobre o shinrin-yoku.

Os efeitos que a natureza tem nas pessoas são centrais para a pesquisa sobre o banho de floresta e outras terapias naturais. No entanto, não existem sistemas ou estruturas que permitem o estudo conjunto da natureza e das pessoas, nem no Japão, nem na Europa, nem nos Estados Unidos.

Existem ramos académicos que estudam elementos naturais como florestas, parques, madeira e flores, mas não envolvem o estudo dos seres humanos, que são centrais nessas áreas. Ao mesmo tempo, as faculdades de medicina investigam os seres humanos, mas não a natureza. Uma importante missão dos dias de hoje é fundir o estudo dos seres humanos com áreas de investigação da natureza. Acho que chegámos a um ponto de transição.


OUTRAS FORMAS DE CURAR


Plantas-Medicinais-Para-Cultivar-em-Casa

Plantas Medicinais para Cultivar em Casa
Serge Schall
Jacarandá

Não seria muito mais prático termos um vaso em casa com plantas medicinais cultivadas por nós, evitando o gasto de tempo e dinheiro em farmácias?

1507-1-16

Uma Farmácia Natural em Sua Casa
Lisa Joanes
Manuscrito

A homeopata mostra-nos que é possível curarmos dores de cabeça, infeções urinárias, hematomas ou problemas emocionais com remédios naturais.

Curar-Sem-Medicamentos

Curar sem Medicamentos
Tâmara Castelo
A Esfera dos Livros

Sabias que alimentos como o pêssego, os cogumelos ou a cera de abelhas podem ajudar a resolver problemas como rinite, laringite, otite ou má circulação?

1507-1-17

A Natureza Cura
Florence Williams
Bertrand Editora

A autora viajou pelo mundo para conhecer os cientistas que investigam a influência da natureza na nossa saúde.

Gostou? Partilhe este artigo: