Vamos viajar até à Croácia?

Faça as malas que o primeiro voo desta viagem literária está prestes a descolar. A Croácia é o nosso primeiro destino. A hora de embarque já está marcada mas para fazer o check-in tem primeiro de mergulhar nas páginas destes livros.

A história da Croácia começa há muito tempo, no ano de 925. Visto como uma porta aberta para o mar Adriático, este território foi por diversas vezes cobiçado por grandes impérios e imperadores. Primeiro veio o Império Austro-Húngaro. Depois as invasões nazis. Mais tarde a união das repúblicas jugoslavas. Só em 1991 é que a Croácia passou a ser uma nação livre e independente. Com uma história tão entusiasmante quanto enigmática, a curiosidade fica desperta. O melhor é descobrir um pouco mais da identidade e cultura deste país europeu.

Um escritor 

Ivo Andrić

Numa altura em que a Jugoslávia ainda era um só país, Ivo Andrić já se afirmava como croata. Grande parte da sua infância e adolescência foi passada na Bósnia, país que serviu de inspiração para uma grande parte dos seus romances. Embora a sua obra seja bastante vasta, apenas quatro livros foram traduzidos para português: A Crónica de Travnik (1945), A Ponte Sobre O Drina (1945), A Velha Menina (1945) e O Pátio Maldito (1954).

Defensor de um forte nacionalismo eslavo, escreveu sempre as suas obras em croata e em sérvio, como forma de apoiar uma união entre os dois países. Em 1961, foi agraciado com o Prémio Nobel de Literatura pela forma épica como descreveu o quotidiano bósnio dentro do Império Otomano.

Um livro de ficção

Baba Yaga Pôs um Ovo

Diretamente do leste europeu, Baba Yaga é uma das bruxas mais universais e poderosas do imaginário mitológico. Diz-se por aí que vive numa casa construída sobre patas de galinha e rapta criancinhas inocentes. Mas quando a história desta personagem mítica se mistura com a passagem de certas mulheres pela Bulgária surge um romance brilhante passado num universo mágico. Refrescando um mito tradicional, Dubravka Ugrešić apresenta-nos uma história repleta de sabedoria e perspicácia. A abordagem de temas como a feminilidade, a velhice e a identidade deixam espaço para a reflexão pessoal de cada leitor.

Uma inspiração 

A Mulher do Tigre

A ideia de que a realidade pode servir de inspiração para grandes romances ficcionais não é novidade. A Mulher do Tigre transporta-nos para a antiga Jugoslávia e mostra-nos o outro lado da Guerra dos Balcãs. Tudo começa quando Natália, uma jovem médica destacada para trabalhar num orfanato, recebe a notícia da morte do avô. As circunstâncias pouco claras do óbito levam-na a iniciar uma investigação para tentar desvendar as peças em falta neste puzzle. Misturando a realidade com o mito e o presente com o passado, Téa Obreht, de apenas 26 anos, é considerada uma das melhores escritoras norte-americanas com menos de 40 anos. Em 2011, esta história sobre a capacidade de adaptação do ser humano em tempos de guerra sagrou-se vencedora do Prémio Orange para ficção.

Um destino 

Croácia – Guia American Express

Depois de despertarmos a curiosidade sobre um país com uma história tão rica, não podemos terminar a viagem sem um guia que ajude a desvendar a região. Como o planeamento é essencial, estes guias da American Express sugerem as melhores opções para desfrutar das férias ao máximo. Além de levantar um pouco do véu sobre a cultura e identidade desta nação, o guia oferece ainda a possibilidade de escolher onde comer, dormir ou passear antes de partir à descoberta.


Por: Andreia Vaz

Gostou? Partilhe este artigo: