Um Pequeno Favor: um thriller ao jeito de Gillian Flynn e Paula Hawkins

Mesmo antes de ser publicado, o romance de estreia de Darcey Bell conseguiu uma adaptação ao cinema. Descobre se a autora é a próxima titã do mundo dos thrillers psicológicos.

Faz lembrar Gillian Flynn e o seu Em Parte Incerta. Faz lembrar Paula Hawkins e o seu A Rapariga no Comboio. Promete agradar aos fãs destes dois thrillers psicológicos. Mas Um Pequeno Favor não se limita a ser uma cópia. Tem a sua própria personalidade.

A história é-nos narrada do ponto de vista de três personagens distintas: Emily (uma mulher que desaparece, deixando uma vida aparentemente perfeita para trás), Sean (o seu marido confuso) e Stephanie (a sua amiga viúva que gere um blogue para mães). O desaparecimento de Emily serve de fio-condutor do enredo. Especialmente porque, quando Stephanie recorre à sua plataforma on-line para a encontrar, descobrimos que a blogger tem uma vida muito diferente da que aparenta. E eis o tema central do romance: segredos.

“Acho que toda a gente tem algo escondido ou desconhecido”, explicou Darcey Bell, a autora, numa entrevista ao Washington Independent Review of Books. “Vivemos num mundo que nos dá a ideia de que podemos conhecer qualquer pessoa ao escrever o seu nome no Google ou ao persegui-la nas redes sociais. Ninguém é sincero – alguns são simplesmente melhores a esconder partes deles próprios do que outros.”

INSPIRADO EM EDGAR ALLAN POE

Vidas de fachada: confere. Segredos sombrios: confere. Desconfiança contínua: confere. Nada é o que parece: confere. Não é de estranhar que uma história tão negra tenha sido inspirada num conto de Edgar Allan Poe, nomeadamente em “O Demónio da Perversidade”. Darcey Bell confessa: “Fiquei assombrada e obcecada pela ideia desta história – e por Edgar Allan Poe no geral – desde que a li.”

Claro que no tempo de Edgar Allan Poe não havia bloggers, mas a autora não se absteve de se socorrer desta ocupação para transmitir a sua mensagem. “Não estava interessada em iniciar um movimento [antiblogues] ao escrever o livro, mas quis criar suspense ao mostrar como pode ser enganadora a aparente vida de quem tem um blogue – ou qualquer tipo de presença nas redes sociais.”

O resultado é um livro que já foi descrito pela crítica como “um Em Parte Incerta em estado nuclear, um Em Parte Incerta em esteroides, anfetaminas e cocaína”. E que, tal como o bestseller de Gillian Flynn – bem como o previamente mencionado A Rapariga no Comboio, de Paula Hawkins –, já ganhou uma adaptação ao grande ecrã.

Um Pequeno Favor, o filme, é realizado por Paul Feig e conta com Anna Kendrick, Blake Lively e Henry Golding nos principais papéis. Mas, por muito promissor que pareça, se a premissa te aguçou o apetite não deixes também de ler o livro: é que os thrillers psicológicos sentem-se de outra forma quando são lidos.


 Por: Tatiana Trilho

Gostou? Partilhe este artigo: