Stephen King, Jo Nesbø e Camilla Läckberg entre as novidades imperdíveis de abril

livros-novidades-abril-estante-fnac

A chegada da primavera traz-nos mistérios e histórias de terror, bandas desenhadas e romances autobiográficos. Deixamos-te algumas sugestões de livros que refletem sobre os tempos em que vivemos. E em que poderíamos viver.

Samitério de Animais
Edição em inglês:
Pet Sematary

Samitério de Animais

Stephen King

É o único livro que Stephen King escreveu que o assustou a sério. “Diverti-me imenso enquanto estava a escrever este livro. Mas quando o reli disse para mim: ‘Isto é terrível’”, confessou numa entrevista. Em parte porque, tal como no romance, também Stephen King viveu perto de um cemitério de animais onde chegou a enterrar a gata da filha: “Tudo no livro, exceto a parte sobrenatural, é verdade.” Parte essa que, refira-se, surgiu quando o autor se perguntou a si mesmo o que aconteceria se os animais pudessem voltar, de alguma forma, à vida? Uma premissa que já valeu a Samitério de Animais duas adaptações ao cinema, a mais recente das quais atualmente nos cinemas.


levaram annie thorne c j tudor
Edição em inglês:
The Taking of Annie Thorne

Levaram Annie Thorne

C. J. Tudor

Já conhecida pela componente sobrenatural que adiciona aos seus livros – e que lhe valeu comparações a Stephen King – C. J. Tudor admite, em entrevista à Estante, que gosta de misturar géneros: “Neste livro quis enveredar por um caminho mais de horror sobrenatural, porque gosto muito desse género e quis misturá-lo com o mistério.” Tudo começa quando Joe Thorne recebe uma mensagem enigmática sobre o que aconteceu à sua irmã Annie há 25 anos. Mas há mais do que se vê a olho nu. Ao ponto de Levaram Annie Thorne estar a ser comparado com Samitério de Animais.


O Sol da Meia-Noite
Edição em inglês:
Midnight Sun

O Sol da Meia-Noite

Jo Nesbø

Não, não é mais um volume da série Harry Hole. Esse só está previsto para julho de 2019. O Sol da Meia-Noite estreia outro protagonista, apontado por alguns como o oposto do detetive que lançou Jo Nesbø no mundo da literatura. Este livro integra, ainda assim, uma coleção iniciada há três anos com Sangue na Neve que já conta com um projeto de adaptação ao cinema. Bem ao estilo de Jo Nesbø, conta a história de um assassino em fuga do maior senhor da droga da Noruega. E da amizade especial que surge nesse subterfúgio.


Uma Gaiola de Ouro

Uma Gaiola de Ouro

Camilla Läckberg

Mais conhecida pelos seus misteriosos thrillers, Camilla Läckberg parece ter enveredado por uma história mais próxima da sua experiência pessoal em Uma Gaiola de Ouro. Isto porque, tal como a personagem principal, a autora nasceu em Fjällbacka, na Suécia, mudou-se para Estocolmo, tirou o curso de Economia e passou por um divórcio (aparentemente conturbado). Com a diferença de que Faye, a personagem principal do livro, fica sem nada quando se separa do marido cujo lucrativo negócio ajudou a construir. E é a partir do momento em que se apercebe que ter tudo – ou aparentemente tudo – significa, na verdade, não ter nada que começa a planear a sua vingança.


Em Tudo Havia Beleza

Em Tudo Havia Beleza

Manuel Vilas

Manuel Vilas chama-lhe uma carta de amor aos pais. Mas admite: “Ninguém sabe o que é o amor.” Não obstante, espera que seja possível encontrar esse sentimento que tudo move neste romance autobiográfico, o primeiro que o autor vê publicado em Portugal. Em Tudo Havia Beleza é um retrato pessoal que Manuel Vilas começou a escrever em 2014, após a morte da mãe, altura em que a sua vida se desmoronou. Além da perda dos pais, o autor fala sobre o divórcio e o alcoolismo para chegar à conclusão de que sem a família não somos nada.


Nada Menos que Um Milagre

Nada Menos que Um Milagre

Markus Zusak

O retorno do autor de A Rapariga que Roubava Livros ao mundo da literatura demorou 13 anos. Mas, na verdade, Markus Zusak já tinha escrito o romance que marcaria o seu regresso aos 20 anos. Fala sobre cinco irmãos que vivem nos subúrbios de Sidney até que o Assassino – como se referem ao senhor Dunbar, o seu pai – volta a casa. “Ele pôs isto tudo em marcha e foi ele a pôr-nos a todos a olhar para o passado”, lembra o irmão mais velho –  e narrador. A chegada do pai acaba, neste sentido, por dividir uma família que ainda sara a morte da mãe.


Devoção
Edição em inglês:
Devotion

Devoção

Patti Smith

O que está por trás de Apenas Miúdos ou M Train? Ou ainda de um dos álbuns mais aclamados do punk rock, Horses? Patti Smith explica o seu processo criativo neste livro, esclarecendo: “Se Devoção fosse um crime, à sua volta só estariam provas do crime.” Afirmação que pode ser explicada pelo facto de “o pequeno diário”, como a autora o caracteriza, ter sido criado para registar grande parte dos seus pensamentos e dar a conhecer o processo que inspira a sua escrita, tarefa a que se quer dedicar cada vez mais.


A única história
Edição em inglês:
The Only Story

A Única História

Julian Barnes

“Preferiam amar mais e sofrer mais; ou amar menos e sofrer menos? Esta é afinal, penso eu, a única, a verdadeira questão.” É assim que Julian Barnes introduz a história de um rapaz de 19 anos que se apaixona por uma mulher 30 anos mais velha. E casada. “Começo por pensar num dilema impossível e, depois, pergunto-me a quem, onde e quando poderia acontecer”, revela em entrevista ao The Guardianao mesmo tempo que admite que o romance é, pelo menos em parte, inspirado em O Sentido do Fim onde “não nos dizem nada, apenas temos de intuir o que pode ter acontecido. Aqui, dizem-nos tudo”.


Sabrina
Edição em inglês:
Sabrina

Sabrina

Nick Drnaso

Apesar de a mulher de Nick Drnaso não ter desaparecido, como acontece com a personagem principal de Sabrina, a verdade é que quando o autor da primeira novela gráfica nomeada para o Man Booker começou a escrever esta narrativa estava separado da sua noiva. Na altura, os problemas de ansiedade e paranoia de que sofria levavam-no a interpretar tudo à sua volta como uma ameaça. Sabrina poderia ser uma boa ferramenta de terapia, pensou. Mas a história, que parte do desaparecimento de uma mulher para explicar de que forma tal acontecimento pode afetar as pessoas à sua volta, acabou por lançar Nick Drnaso numa profunda depressão.


Black Hammer

Black Hammer: Origens Secretas

Jeff Lemire, Dean Ormston e Dave Stewart

A ideia para esta novela gráfica, vencedora do Prémio Eisner para Melhor Nova Série em 2017, surgiu a Jeff Lemire ainda antes de começar a trabalhar na banda desenhada da Marvel e da DC. “Já houve tantas pessoas que tentaram criar os seus próprio super-heróis fora do universo da Marvel e da DC. Raramente funciona”, declarou numa entrevista. A história de um grupo de super-heróis que fica preso numa cidade da qual não pode sair depois de travar uma batalha que salvou o planeta parece, então, ser a exceção à regra: “A resposta a Black Hammer tem sido de tal forma positiva que até vamos poder escrever outras séries.”


Histórias Para rapazes que sonham mudar o mundo

Histórias para Rapazes que Sonham Mudar o Mundo

G. L. Marvel

Sabias que Charles Darwin pensou em ser padre antes de formular a teoria que enfureceu a Igreja ao defender que macacos, humanos e primatas têm um antecessor comum? Ou que Mahatma Gandhi tinha vergonha de falar em público mas, mesmo assim, acabou por libertar a Índia graças ao poder da palavra? Ao estilo de Histórias de Adormecer Para Raparigas Rebeldes, este livro conta a história inspiradora de 50 personalidade masculinas que marcaram o mundo, incluindo quatro portugueses: Aristides de Sousa Mendes, João Garcia, Cristiano Ronaldo e Salvador Sobral.


Recomeça

Recomeça

Sofia Castro Fernandes

Depois de ter partilhado as ferramentas necessárias para transformares a tua vida através de 11 verbos essenciais em Descomplica, Sofia Castro Fernandes foca-se agora num deles. Recomeçar, “o verbo-motor (…) que nunca te deixa desistir de ti”, como a criadora de Às Nove no Meu Blogue explica em Descomplica, serve de mote para este seu terceiro livro que aponta nove passos para começares do zero e organizares a tua vida. A melhor maneira de te voltares a colocar em primeiro lugar.


Desemerda-te

Desenmerda-te Mindset

Fernando Moreira

“Não recomendo este livro a pessoas que querem ter sucesso.” É assim que Fernando Moreira quebra a ideia de que existem livros milagrosos capazes de te transformarem num milionário. “Uma vida é uma criação muito individual que não pode ser copiada de uma receita”, revela. Daí o surgimento da expressão “desenmerda-te”, que esconde as lições: não te guies pelos outros e toma responsabilidade pelas tuas ações. Apesar disso, este não é um livro prático com dicas ou resoluções, mas antes uma explicação do que levou Fernando Moreira a aceitar-se como conscientemente incompetente. E a viver bem com isso.

Gostou? Partilhe este artigo: