Prémio Leya não será atribuído este ano

livros-estante-fnac

O Prémio Leya, um dos mais valiosos prémios literários de Portugal, não será atribuído este ano. A decisão foi tomada, por unanimidade, pelo júri constituído por Manuel Alegre, José Carlos Seabra Pereira, José Castello, Lourenço do Rosário, Nuno Júdice, Pepetela e Rita Chaves.

O prémio foi criado em 2008 com o intuito de distinguir romances inéditos escritos em língua portuguesa. Tem o valor monetário de 100 mil euros e premiou, no passado, obras como O Teu Rosto Será o Último (João Ricardo Pedro), Debaixo de Algum Céu (Nuno Camarneiro), O Meu Irmão (Afonso Reis Cabral) e O Coro dos Defuntos (António Tavares).

Também em 2010 o júri decidiu não atribuir o prémio, alegando que as obras apresentadas a concurso não correspondiam ao prestígio do galardão.

Gostou? Partilhe este artigo: