Parte à descoberta com o Atlas das Viagens e dos Exploradores

Atlas-capa


Um livro para…
Viajantes com sede de conhecer a História e novas culturas.

Primeiro parágrafo
“Ainda conseguimos imaginar um mundo sem mapas? (E um mundo sem os outros?)”

Se gostaste deste livro, é provável que também gostes de…
As Viagens de Gulliver (Jonathan Swift)
Viagens na Minha Terra (Almeida Garrett)
Atlas Desdobrável dos Exploradores (Yoyo Studios)

SABIAS QUE...
O povoamento de muitas regiões terá começado quando, num local onde já não existia água ou terra suficientes para uma família, esta se via obrigada a avançar por território desconhecido até encontrar um lugar com melhores condições. Nesses tempos longínquos, a viagem fazia-se, é claro, sem qualquer mapa na mão.

O que têm em comum Bartolomeu Dias, Marco Polo e Darwin? Todos percorreram e ajudaram a descortinar o mundo. Conhece as suas viagens – e as de tantos outros exploradores – no Atlas das Viagens e dos Exploradores.

Hoje em dia é muito fácil conheceres o que está para lá do teu alcance. Tens Internet, Google Maps, GPS e muitas outras ferramentas que te permitem viajar pelo mundo, conhecer histórias de lugares e pessoas que o mudaram para sempre.

Mas agora imagina que não tens nada disso. Estás em Portugal e não sabes o que mais existe para lá da fronteira. Partirias à descoberta do desconhecido, sem mapas nem qualquer conhecimento? Felizmente, sempre houve quem tivesse coragem para o fazer. Exploradores que, ao longo dos séculos, foram descobrindo o mundo e interligando-o. Este livro dá a conhecer as suas expedições.

O livro

Atlas das Viagens e dos Exploradores tem como personagens principais os monges, naturalistas, comerciantes, marinheiros e artistas de várias épocas e regiões que contribuíram para melhor conhecermos o nosso planeta.

O livro parte do século IV a. C., altura em que o grego Pytheas passou para lá do então restrito Estreito de Gibraltar, e atravessa os séculos ao ritmo de exploradores como o budista chinês Xuanzang, o frade italiano Giovanni da Pian del Carpini, o comerciante de Veneza Marco Polo, o marroquino Ibn Battuta, o marinheiro português Bartolomeu Dias ou os naturalistas Joseph Banks, Alexander von Humboldt e Charles Darwin.

Sem esquecer, claro, o contributo de duas grandes viajantes: Jeanne Baret, francesa que se tornou a primeira mulher da História a dar a volta ao mundo; e Mary Henrietta Kingsley, inglesa que rompeu com os padrões do século XIX e partiu sozinha à descoberta da selva africana.

Os autores

Isabel Minhós Martins é autora de mais de 30 livros destinados a crianças e jovens, entre os quais Quando Eu Nasci e Cem Sementes que Voaram. Bernardo P. Carvalho é o ilustrador responsável por livros como Supergigante e O Caderno Vermelho da Rapariga Karateca. São ambos cofundadores da editora Planeta Tangerina e, antes de Atlas das Viagens e dos Exploradores, já uniram esforços em livros tão elogiados (e premiados) como Pê de Pai.

O gancho

Atlas das Viagens e dos Exploradores vive tanto dos conteúdos pertinentes como das ilustrações feitas a partir de tinta-da-china. Pessoas, lugares e mapas surgem retratados a preto e branco, com uma dinâmica que complementa na perfeição as histórias que vão sendo narradas. Para que não te fiques pela leitura da História e possas vê-la a acontecer à tua frente.


Gostou? Partilhe este artigo: