Padre António Vieira

Padre António Vieira

Naturalidade:
Lisboa, Portugal

Data de nascimento:
6 de fevereiro de 1608

Morte:
18 de julho de 1697

António Vieira nasce em Lisboa, em 1608, mas muda-se muito jovem para o Brasil, quando o pai é indicado ao cargo de escrivão em Salvador da Bahia. É colocado no colégio da Companhia de Jesus e ao ouvir, um dia, um padre pregar sobre o Inferno, decide tornar-se noviço. Aos 17 anos, faz os primeiros votos de castidade, pobreza e obediência. Mais tarde é ordenado sacerdote e, em 1635, dá a primeira missa, evidenciando-se de imediato pela superior capacidade oratória. O período formativo é concluído com um mestrado em Artes.

Depois da Restauração da Independência, regressa a Lisboa e conquista a confiança de D. João IV, que o nomeia embaixador e o envia em missões diplomáticas pela Europa. Nesta posição, destaca-se pelos sermões em defesa dos cristãos-novos e consegue que seja criada a Companhia de Comércio do Brasil. Regressa ao Brasil em 1652, abraçando outra causa: a defesa da liberdade dos índios. É por esta altura que, não encontrando público entre os homens, profere um sermão aos peixes pelo qual é ainda hoje conhecido.

Nos anos que se seguem, a sua vida faz-se entre Portugal e Brasil. No entanto, com a morte de D. João IV e a ascensão de D. Afonso VI, perde influência na corte portuguesa. Viaja então para Roma, onde continua a espalhar as suas ideias, acabando por entrar em conflito com a Inquisição. Volta a Lisboa em 1675 e parte depois para o Brasil em 1681, dedicando-se aqui à passagem para papel dos seus sermões em diversos volumes. Publica também dezenas de cartas em livros. Morre aos 89 anos, em Salvador da Bahia, já sem voz ou forças para escrever.

Gostou? Partilhe este artigo:

 

Gostou? Partilhe este artigo: