Óscares 2020: os livros que inspiraram os filmes nomeados

Já são conhecidos os nomeados da 92.ª edição dos Óscares, cuja cerimónia decorre na noite de 9 de fevereiro, e, como não podia deixar de ser, alguns dos melhores filmes do ano são baseados em livros igualmente incríveis.

joker

Joker

O filme: Joker

É o grande vencedor do ano, pelo menos no que diz respeito a nomeações. Depois de conquistar o Leão de Ouro no Festival de Veneza e dois Globos de Ouro já no início do ano, o controverso filme centrado num dos mais temíveis e complexos vilões da DC Comics arrecadou umas impressionantes 11 nomeações nos Óscares 2020: Melhor Filme, Melhor Realizador (Todd Phillips), Melhor Ator (Joaquin Phoenix), Melhor Argumento Adaptado, Melhor Fotografia, Melhor Caracterização, Melhor Guarda-Roupa, Melhor Edição, Melhor Banda Sonora, Melhor Edição de Som e Melhor Mistura de Som.

Não sendo baseado em nenhuma narrativa específica do arqui-inimigo de Batman na banda desenhada, a verdade é que não há melhor forma de te preparares para este filme – ou de o recordares – do que com esta coleção de histórias desenvolvidas por nomes como Brian Azzarello e Alan Moore, incluindo a já icónica “Piada Mortal”.


irlandes

O Irlandês

O filme: O Irlandês

O muito aguardado regresso de Martin Scorsese não podia ter corrido melhor. Neste seu retorno às narrativas de gangsters, recorreu a um elenco de veteranos em grande forma, incluindo o seu velho comparsa Robert De Niro mas também Al Pacino e Joe Pesci, para construir uma autêntica epopeia de três horas e meia que conta a história (real) do mafioso Frank Sheeran.

Scorsese conheceu esta história ao ler O Irlandês – ou, no original, I Heard You Paint Houses –, uma obra de não ficção escrita pelo antigo advogado de defesa do próprio Frank Sheeran, o americano Charles Brandt. O filme que daqui nasceu arrecadou 10 nomeações nos Óscares deste ano: Melhor Filme, Melhor Realizador (Martin Scorsese), Melhor Ator Secundário (Al Pacino e Joe Pesci), Melhor Argumento Adaptado, Melhor Direção Artística, Melhor Fotografia, Melhor Guarda-Roupa, Melhor Edição e Melhores Efeitos Visuais.


ceu-numa-gaiola

O Céu Numa Gaiola

O filme: Jojo Rabbit

Em plena Segunda Guerra Mundial, um rapaz que vive freneticamente a doutrina que lhe é incutida na Juventude Hitleriana, descobre que os pais escondem – ilegalmente, é claro – uma rapariga judia na sua própria casa.

Poderia perfeitamente ser um drama, mas não, Taika Waititi optou por transformar esta história, originalmente publicada por Christine Leunens com o título O Céu Numa Gaiola, numa fantástica comédia negra que tem vindo a recolher o apoio do público e da crítica.

Nos Óscares deste ano, Jojo Rabbit foi nomeado em seis categorias: Melhor Filme, Melhor Atriz Secundária (Scarlett Johansson), Melhor Argumento Adaptado, Melhor Direção Artística, Melhor Guarda-Roupa e Melhor Edição.


As-Mulherzinhas

Mulherzinhas

O filme: Mulherzinhas

É um dos grandes clássicos da literatura mundial. Publicado em 1868 por Louisa May Alcott, que alegadamente se terá baseado na sua própria vida, esta história sobre uma mãe, quatro filhas e um pai ausente tem conhecido várias adaptações ao pequeno e grande ecrã ao longo dos anos, mas Greta Gerwin, que ainda há um par de anos nos deu a conhecer Lady Bird, deu-lhe um cunho especial na realização e no argumento e o resultado voltou a ser surpreendente.

A adaptação deste clássico, que inclui nomes como Saoirse Ronan, Emma Watson, Florence Pugh e Eliza Scanlen, foi nomeada para seis Óscares: Melhor Filme, Melhor Atriz (Saoirse Ronan), Melhor Atriz Secundária (Florence Pugh), Melhor Argumento Adaptado, Melhor Banda Sonora e Melhor Guarda-Roupa.


dois-papas

Dois Papas

O filme: Dois Papas

Uma longa troca de ideias entre dois homens com ideologias aparentemente diferentes. Assim se pode resumir Dois Papas, o mais recente filme do brasileiro Fernando Meirelles, sobre a renúncia do Papa Bento XVI e a ascensão do Papa Francisco.

Baseado num livro de Anthony McCarten, um autor verdadeiramente especializado em biopics, ou não nos tivesse sido o responsável pelos argumentos de A Teoria de Tudo (2014), A Hora Mais Negra (2017) e Bohemian Rhapsody (2018), Dois Papas conta com excelentes interpretações de Jonathan Pryce e Anthony Hopkins, merecedoras, respetivamente, de nomeações nas categorias de Melhor Ator e Melhor Ator Secundário. O filme foi ainda nomeado para um terceiro Óscar, na categoria de Melhor Argumento Adaptado.


breakthrough

Breakthrough

O filme: Um Ato de Fé

Esta é a história de um adolescente que caiu num lago gelado e por lá ficou durante mais de 15 minutos, caindo posteriormente num estado de coma que não auspiciava grandes esperanças. Aconteceu em janeiro de 2015, nos Estados Unidos. O desespero fez com que a sua mãe se abraçasse a ele, rogando ao Espírito Santo que não deixasse o seu filho morrer… e eis que algo aconteceu nessa altura que lhe devolveu a fé.

Baseado num livro escrito por Joyce Smith, a mãe do tal rapaz, com a ajuda de Ginger Kolbaba, Breakthrough é um filme assumidamente cristão que recebeu da Academia Americana uma nomeação para o Óscar de Melhor Canção Original, pelo tema “I’m Standing With You”, de Diane Warren.


how-to-train-your-dragon

How to Train Your Dragon

O filme: Como Treinares o Teu Dragão – O Mundo Secreto

Quase uma década após a estreia de Como Treinares o Teu Dragão, a DreamWorks apresentou-nos O Mundo Secreto, o terceiro filme sobre a improvável amizade entre um viking adolescente e um (supostamente) temível dragão. É provável que já sejas fã, ou no mínimo que já tenhas ouvido falar destes filmes, mas será que sabias que são inspirados numa série de livros infantojuvenis escrita pela britânica Cressida Cowell?

Repetindo um feito alcançado pelos seus dois antecessores, O Mundo Secreto obteve uma nomeação para o Óscar de Melhor Filme de Animação. Resta saber se conseguirá superá-los e conquistar efetivamente a tão ansiada estatueta.


contos-perrault

Os Mais Belos Contos de Perrault

O filme: Maléfica – Mestre do Mal

De certeza que conheces de cor e salteado a história da Bela Adormecida, um dos muitos contos de fadas que o francês Charles Perrault adaptou e que deram outra magia às nossas infâncias. Mas já pensaste que a história poderia ser muito diferente se fosse acompanhada através do ponto de vista da fada má, Maléfica?

Foi esta a premissa que, em 2014, serviu de base ao filme Maléfica, com Angelina Jolie no papel principal, e é esta a premissa que, cinco anos depois, serve de base à sua sequela. Tendo arrecadado quase 500 milhões de dólares desde a sua estreia, em outubro de 2019, Maléfica: Mestre do Mal pôs a cereja no topo do bolo com uma nomeação para o Óscar de Melhor Caracterização.

Por: Tiago Matos

Gostou? Partilhe este artigo: