O poder do orgânico

Se está à procura de uma atividade criativa mas não se revê no ponto cruz ou carpintaria, a jardinagem é capaz de ser uma boa opção, com a vantagem de ainda conseguir poupar no supermercado e de queimar algumas calorias.

Balde

 

PASSO 1
EQUIPE-SE 

Mesmo que a sua horta seja na varanda, existem algumas ferramentas básicas: enxada (para cavar), ancinho, pá larga, pá de plantar, tesoura de poda, faca de colheita e um regador. Vai-lhe dar jeito também ter um balde, adubo orgânico e substrato.

 PASSO 2
O ESPAÇO 

Cultive em todo o lado: vasos, floreiras, terraços, varandas, parapeitos…tudo depende da sua vontade. O kit Ready Set Grow- Mediterranico (Stufa,16,90 €) ou o Ready Set Grow – Microgreens (Stufa,16,90 €) tem tudo o que precisa para cultivar os seus próprios temperos e vegetais. Não ter espaço não serve como desculpa. No entanto lembre-se que grande parte das hortícolas gostam de bastantes horas de exposição solar (5 a 6 horas por dia). Se quer ir além da sua varanda ou terraço as hortas comunitárias podem ser um caminho alternativo. Veja mais aqui: www.plantarportugal.org

TerraPASSO 3
ORGANIZAÇÃO

Divida o espaço em parcelas, não se esquecendo de fazer rotação das culturas, pois cultivar a mesma espécie no mesmo sítio, ano após ano, esgota o solo.

PASSO 4
O SOLO

O pH do solo deverá estar muito próximo do neutro. Se o seu solo é pobre adicione matéria orgânica (húmus ou estrume) e alguns sacos de substrato hortícola.

PASSO 5Regador
A REGA

No verão regue todos os dias, de preferência logo de manhãzinha ou ao por do sol. Lembre-se que caso não tenha rega automática terá de ter um ponto de água e uma mangueira que assegure a rega de toda a horta.

 

VasoPASSO 6
ESCOLHER

Se está a começar o ideal é iniciar-se com as ervas aromáticas. Antes de comprar pense quais usará mais: manjericão, cebolinho ou hortelã são escolhas comuns. Tomate também é uma escolha inteligente: ficará com tomates caseiros, com um aroma fora de série. Comece pelo tomate cherry que é menos temperamental.

O QUE PODE FAZER COM AS ERVAS AROMÁTICAS

SECAR PARA USAR COMO TEMPEROS
Espalhe as ervas numa única camada em bandejas ou pendure-as, em molhos com elásticos para manter os caules juntos, num local escuro e bem ventilado, até que estejam completamente secas.Cha

VINAGRE DE ERVAS
junte ao vinagre ervas como o estragão, o cebolinho, o manjericão, o endro, o alecrim, o tomilho e a erva- cidreira.

PREPARADO PARA O ESPARGUETE
junte os orégãos, o manjericão, o alho e a salsa numa taça e polvilhe o esparguete.

OFEREÇA UM CHÁ DE ERVAS
Seque a camomila, a erva-crideira ou a hortelã e embale em saquinhos.

A verdadeira questão é se sabe mesmo o que está a comer? Tem a certeza de que a alface com que fez a sua salada é composta só de nutrientes? Que não tem fertilizantes, pesticidas, organismos geneticamente modificados ou transgénicos?

Só cultivando os seus próprios vegetais saberá exatamente o que está a comer e de onde vem a sua comida. Se precisa de ajuda para começar o livro Uma Horta Para ser Feliz de Marc Estévez Casabosch (Arte Plural) é uma boa opção, ainda para mais porque os conselhos estão adaptados a Portugal. No entanto, se já não é um iniciado e precisa é de ideias para cozinhar todos os legumes que colheu então da Horta Para a Mesa de Cláudia Sousa Villax (Casa das Letras) ou erva Uma Vez do Cantinho das aromáticas faz mais sentido. Uma coisa é certa: a sua família e amigos vão agradecer a inspiração culinária e os ingredientes de qualidade.

Gostou? Partilhe este artigo:

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *