Nuno Luz: Cultura para todos

nuno-luz-fnac

Cultura para todos

Nuno Luz

Nuno Luz é diretor-geral da FNAC em Portugal.

Muitos de nós lembramo-nos de 1998 como se tivesse sido ontem. E não foi. Na verdade, as duas décadas que decorreram desde então trouxeram profundas mudanças à sociedade portuguesa. Começando pela forma como passámos a aceder à cultura.

As gerações mais recentes não se recordarão, mas há 20 anos era necessário passarmos por pelo menos cinco lojas diferentes se procurássemos um livro, um filme, um álbum, um videojogo e uma máquina fotográfica. Era um exercício tão extenuante como inglório, na medida em que muitas vezes a oferta se limitava ao elitista e ao mainstream.

As coisas estão muito diferentes nos dias que correm. A cultura é mais conveniente, mais acessível, mais democrática. E para isso muito terá contribuído a chegada da FNAC a Portugal.

No dia 28 de fevereiro de 1998, o Centro Comercial Colombo, em Lisboa, recebe a primeira loja, um ambicioso empreendimento que marca de imediato a diferença ao juntar os mais diversos produtos culturais, com larguras de gama relativamente semelhantes, num único espaço. Estes produtos, muitos dos quais revelando nichos até então pouco ou nada explorados no nosso país, não surgem escondidos atrás de montras ou balcões. Estão ali mesmo, nas estantes, à mão de qualquer cliente que por lá passe e disponíveis para serem livremente consultados. Porque o espaço funciona, acima de tudo, como um lugar de descoberta.

A loja do Chiado, aberta no ano seguinte, mantém a mesma filosofia. Atualmente existem 30, espalhadas pelo país, e ainda um website com milhões de produtos disponíveis à distância de um clique. Os seus fóruns receberam, ao longo dos anos, alguns dos mais conceituados artistas do mundo, mas também autores emergentes – vários dos quais lançados em iniciativas como a dos Novos Talentos FNAC. Mais do que um facilitador no acesso, a empresa tem-se vindo a afirmar igualmente como um promotor de cultura.

No último dia de fevereiro a FNAC celebra 20 anos de existência. São 20 anos de irreverência, paixão, inovação, diferenciação, expertise, histórias marcantes. E de cultura para todos. Estamos, por isso, todos de parabéns.

Gostou? Partilhe este artigo: