Bifes Mal Passados

joao-magueijo

“Os ingleses ainda hoje acham que são donos do mundo”

Escreveu um livro em português sobre a experiência de 20 anos em terras de sua majestade mas sem uma única palavra escrita em solo britânico. Falámos com João Magueijo e contamos-lhe tudo.

Texto de Catarina Sousa

Depois de passar um ano em Londres, e em entrevista a um membro da Câmara dos Lordes, ficou-me sempre uma das suas frases de descrição do povo inglês: ‘O Reino Unido precisava de um psicólogo, ainda vive agarrado ao síndrome do Império que um dia teve e que ainda acredita ter.’” À Estante, João Magueijo, autor do livro Bifes Mal Passados, subscreve: “Os ingleses ainda acham que são donos do mundo e põem ares correspondentes. É ridículo.” Magueijo, que vive no Reino Unido há mais de 20 anos, não se arrepende de ter escrito um livro que muita tinta fez correr em terras de Sua Majestade. Diz que Bifes Mal Passados acabou por aparecer “desfigurado” e “deturpado” na imprensa britânica e essa foi a razão pela qual muitas pessoas reagiram mal. O físico, professor no Imperial College, em Londres, diz que foi este sentimento de superioridade que os ingleses têm em relação aos povos do Sul que o levou a escrever este livro, com “zero de fact-checking” e escrito sempre fora de Inglaterra: “Do Canadá a Cabo Verde, das Canárias à Sicília, passando até por Portugal. Fez-me bem estar a escrever sobre aquele planeta dos macacos fora dele: ao menos podia-me rir daquilo tudo.”

E se as caraterísticas peculiares do povo inglês são bem conhecidas e, inclusive, satirizadas pelos próprios, João Magueijo achou que tinha legitimidade para as colocar em livro sem qualquer tipo de filtro. Do conceituado The Guardian aos tabloides britânicos, Magueijo foi alvo das mais variadas críticas. Mas a que mais o marcou foi um comentário no The Guardian: “Um senhor escreveu que o alvo das piadas deste livro, no fundo, não são os ingleses mas sim a classe dirigente portuguesa, com a sua mania de glorificar os povos do Norte e de nos diminuir. Concordo perfeitamente com ele. Aliás, foi das poucas coisas inteligentes que vi escritas sobre o livro na imprensa inglesa.”

O livro de João Magueijo tem tudo para ser polémico: a escrita é despreocupada, acutilante, honesta e também – que se faça jus – inteligentemente simples. O físico diz que se divertiu “à brava” a escrever este Bifes Mal Passados. Promete uma leitura de muitas gargalhas – principalmente para quem já lá tenha passado uma temporada.

João Magueijo

O professor vive há mais de 20 anos no Reino Unido e é professor catedrático de Física no Imperial College, em Londres. Já publicou dois outros livros – Mais Rápido Que a Luz e O Grande Inquisidor – em Portugal, pela Gradiva.

Gostou? Partilhe este artigo: