Morreu Ruth Rendell,
pioneira do thriller psicológico

O Reino Unido perdeu uma das suas principais escritoras de policiais. Ruth Rendell morreu no passado dia 2 de maio, aos 85 anos, devido a complicações derivadas de um ataque cardíaco.

Nascida em South Woodford, na Inglaterra, a 17 de fevereiro de 1930, Ruth Rendell trabalhou como redatora para um jornal local antes de investir a tempo inteiro na escrita de ficção. Especializou-se então em romances policiais, sendo responsável pela criação do popular Inspetor Wexford. Sob o pseudónimo “Barbara Vine”, foi também uma das pioneiras do thriller psicológico, um subgénero mais focado na instabilidade emocional dos protagonistas.

Vencedora de diversos prémios literários – incluindo o Prémio Edgar e o Gold Dagger –, foi ainda nomeada baronesa e tornada membro vitalício da Câmara dos Lordes do Parlamento Britânico.

Na sua bibliografia, encontram-se obras como Perdidos no Bosque, Vaidade Fatal e O Beijo da Serpente.

Gostou? Partilhe este artigo: