Margaret Atwood distinguida por defender ambiente e direitos humanos

Fotografia: Kristin Von Hirsch

A canadiana Margaret Atwood, autora de livros como A História de Uma Serva, O Assassino Cego ou a trilogia MaddAddam, foi distinguida com o prémio PEN Pinter.

Este galardão, criado em honra do Nobel de Literatura Harold Pinter, é atribuído anualmente a escritores de língua inglesa que exponham as suas convicções e a verdade da sociedade através das suas obras.

De acordo com Maureen Freely, uma das juradas, a autora foi reconhecida pelo ativismo político na defesa do ambiente e dos direitos humanos: “Margaret Atwood não se limita a defender os seus princípios, coloca-os à prova romance após romance. O que faz como ativista serve apenas para aprofundar o seu trabalho como escritora de ficção. É uma inspiração para todos nós.”

O PEN Pinter foi atribuído, no passado, a nomes como Carol Ann Duffy e Salman Rushdie.

Gostou? Partilhe este artigo: