Margaret Atwood e Salman Rushdie entre os finalistas do Man Booker 2019

man-booker-2019-revista-estante-fnac

Já são conhecidos os seis finalistas da edição de 2019 do Man Booker, o principal prémio literário do Reino Unido.

Entre os finalistas encontra-se The Testaments, o mais recente romance publicado pela canadiana Margaret Atwood, que apenas chegará às livrarias no dia 10 de setembro. Trata-se da sequela há muito aguardada de A História de Uma Serva, distopia publicada em 1985, mais popular do que nunca desde que foi adaptada à televisão com o título The Handmaid’s Tale.

Mas se a obra de Margaret Atwood será provavelmente a mais mediática de todas as finalistas, a verdade é que existem histórias bastante criativas no lote selecionado pelos jurados desta edição.

Em 10 Minutes 38 Seconds in this Strange World, da turca Elif Shafak, a narradora é uma prostituta que acaba de ser assassinada nas ruas de Istambul. Também é um espírito o narrador de An Orchestra of Minorities, do nigeriano Chigozie Obioma, só que neste caso a narrativa é baseada no clássico Odisseia. Quem também faz um tributo a um clássico é Salman Rushdie, que em Quichotte invoca Dom Quixote de la Mancha para contar a história de um vendedor que se apaixona por uma estrela televisiva e parte em aventura, acompanhado por um filho imaginário, para a conquistar.

Num campo mais doméstico mas não menos bizarro, Girl, Woman, Other, de Bernardine Evaristo, conta-nos as histórias de doze mulheres, uma por capítulo, que têm em comum o facto de serem negras e britânicas. E ainda há Ducks, Newburyport, um verdadeiro calhamaço (tem mais de mil páginas) escrito por Lucy Ellmann e centrado nos desabafos e ansiedades de uma dona de casa americana.

O vencedor será revelado no dia 14 de outubro. Até lá, descobre abaixo todos os finalistas:

The Testaments (Margaret Atwood)
Ducks, Newburyport (Lucy Ellmann)
Girl, Woman, Other (Bernardine Evaristo)
An Orchestra of Minorities (Chigozie Obioma)
Quichotte (Salman Rushdie)
10 Minutes 38 Seconds in This Strange World (Elif Shafak)

Gostou? Partilhe este artigo: