Logan: Quem é o herói a quem chamamos Wolverine?

Com um novo filme prestes a estrear nos cinemas, Wolverine conta já com uma história de mais de 40 anos na banda desenhada. Sabe mais sobre este anti-herói da Marvel.

Por: Tiago Matos
Ilustração: Gonçalo Viana

Dados rápidos


Nome
James Howlett, mas é mais conhecido por Logan e ainda mais por Wolverine, alcunha que lhe foi dada devido às semelhanças com o animal conhecido em Portugal como glutão.
Poderes
Esqueleto revestido de adamantium, garras retráteis, capacidade de regeneração, reflexos sobre-humanos e domínio das artes marciais.
Primeira aparição
The Incredible Hulk #180 (1974)
Criadores
Len Wein (guionista) e John Romita, Sr. (ilustrador)
Interpretado no grande ecrã por
Hugh Jackman

Todos os heróis mais populares da banda desenhada têm três vidas: nos livros, nos filmes e além destes. Wolverine não é exceção. No grande ecrã é Hugh Jackman quem lhe veste a pele. Vai fazê-lo pela nona vez em Logan, um filme com estreia marcada para o dia 2 de março. No entanto, muito antes de surgir nos cinemas, já Wolverine dava que falar na banda desenhada.

A sua primeira aparição – muito modesta, por sinal – foi em 1974, numa história de Hulk. Era o resultado de um pedido do diretor da Marvel, Roy Thomas, que queria incluir nos livros um personagem canadiano com um feitio animalesco. As suas tiradas irreverentes e o jeito de anti-herói conquistaram rapidamente os leitores, ao ponto de o tornar uma das figuras mais acarinhadas do Universo Marvel na década de 1980.

A história de Wolverine foi sendo aperfeiçoada desde então e só se chegou a um consenso sobre as suas origens no início do século XXI. Sabe-se agora que nasceu James Howlett e passou a infância numa plantação do Canadá. Foi aí que os seus poderes mutantes se manifestaram pela primeira vez. Com consequências tenebrosas.

A capacidade de regeneração que possui bloqueou-lhe da mente as memórias mais negras, mas ainda assim viu-se obrigado a fugir. Os anos que se seguiram trouxeram muitas surpresas: trabalhou numa mina de Yukon, viveu como um animal na floresta, foi exibido num circo, combateu nas grandes guerras mundiais e passou vários anos no Japão. Tudo isto antes de se tornar “vítima” do programa Arma X, uma experiência governamental em que lhe foram implantadas falsas memórias e um esqueleto revestido a adamantium, um metal virtualmente indestrutível.

O seu destino acabou por se cruzar com o da equipa de mutantes conhecida como X-Men, um dos vários supergrupos do qual fez parte. Mas Wolverine nunca deixou de ser individualista. É também por isto que gostamos tanto deste anti-herói que se autodenomina o melhor do mundo no que faz – imediatamente antes de avisar que o que faz não é muito simpático.


3 livros
essenciais de

Wolverine

Origem

Nesta narrativa, dividida em vários volumes, somos transportados à infância e juventude do homem que viria a ser Wolverine, desvendando os principais mistérios do seu passado.

Arma X

Wolverine não nasceu com o esqueleto revestido de adamantium; este foi-lhe imposto já na idade adulta através de uma tenebrosa experiência apelidada “Arma X”. Este é o livro no qual percebemos o que realmente se passou.

Velho Logan

Esta é a história que serve de inspiração ao novo filme de Wolverine. Passa-se no futuro, com o anti-herói da Marvel já velho e há muito desaparecido do olhar público, e os Estados Unidos dominados por vilões.

Gostou? Partilhe este artigo: