9 livros de terror que vão assombrar o teu Halloween

livros-terror-halloween-revista-estante-fnac

Halloween sem livros de terror não é Halloween. E, como a escolha nunca é fácil, temos sugestões para os mais distintos gostos.

os-melhores-contos-edgar-allan-poe

Os Melhores Contos de Edgar Allan Poe

Edgar Allan Poe

Quando pensamos nas origens da literatura de terror, vamos inevitavelmente parar, por um lado, aos contos de fadas clássicos e, por outro, aos romances góticos. No entanto, nenhum destes géneros é exemplo daquilo que hoje conhecemos como terror.

Isto é verdade porque só na primeira metade do século XIX é que o terror haveria de assumir os seus contornos definitivos, fruto de obras como Carmilla, de Sheridan Le Fanu, ou das histórias de fantasmas de M. R. James. Não obstante, mais do que qualquer outro, o homem a quem podemos legitimamente chamar “pai do terror” dá pelo nome de Edgar Allan Poe.

Um verdadeiro génio da sua época, Poe foi também precursor da ficção científica e até dos romances policiais, mas é pelos trabalhos macabros que é, ainda hoje, mais conhecido. Se queres passar o teu Halloween com o primeiro grande mestre deste tipo de literatura, aventura-te em contos como “O Gato Preto” ou “O Coração Delator” nesta edição ilustrada por artistas nacionais que reúne 28 das suas melhores histórias.

Edição em inglês:
The Call of Cthulhu

O Despertar de Cthulhu

H. P. Lovecraft

Se Edgar Allan Poe foi o “pai do terror”, cedo o mundo descobriu a sua enorme ninhada de descendentes. Afinal, foi ainda na primeira metade do século XIX que foram publicados alguns dos maiores clássicos de terror de todos os tempos, casos de Frankenstein, de Mary Shelley, ou Drácula, de Bram Stoker, que ainda hoje assombram os nossos pesadelos – mais não seja pelas inúmeras adaptações de que são alvo.

Haveria, contudo, de ser outro americano – que, tal como Poe, morreu sem conhecer grande popularidade – a tornar-se um dos mais célebres nomes de todos os tempos da literatura de terror com este “sabor” clássico. Falamos, é claro, de Howard Phillips Lovecraft, também conhecido como o criador do mito de Cthulhu.

Se achas que o teu Halloween não pode passar sem uma gigantesca criatura com cabeça de polvo, não vás mais longe e escolhe O Despertar de Cthulhu para te fazer companhia. Não te vais arrepender.

A Coisa Stephen King

Edição em inglês:
It

A Coisa

Stephen King

Numa conversa sobre grandes mestres da literatura de terror, é incontornável o nome de Stephen King. Desde 1974 que este autor americano tem revolucionado o género com o seu estilo marcadamente despretensioso e ainda assim literário, que integra os horrores mais macabros na realidade do dia a dia.

Nunca é fácil recomendar um livro de Stephen King. Queres uma história mais intimista, com poucos personagens e muito terror psicológico? Experimenta MiseryThe Shining ou Gerald’s Game. Preferes uma narrativa épica, com um elenco extenso, talvez até a envolver uma cidade inteira? Tenta A Hora do Vampiro, A Cúpula ou The Stand.

No entanto, se te agrada mais a ideia de passares o teu Halloween assombrado por todas as representações possíveis do medo unidas sob a forma de um palhaço assassino, não há mesmo outra opção: aventura-te na leitura de A Coisa.

dracul

Edição em inglês:
Dracul

Dracul

Dacre Stoker e J. D. Barker

Grandes autores inspiram grandes autores. Grandes obras inspiram grandes obras. É um fenómeno que também se faz sentir na literatura de terror. Basta pensar em Orgulho e Preconceito e Zombies, no qual Seth Grahame Smith acrescenta mortos-vivos ao célebre romance de Jane Austen. Ou em Frankenstein, a tenebrosa adaptação que o japonês Junji Ito fez do não menos tenebroso romance homónimo de Mary Shelley.

Outro exemplo: mais acima falámos de Drácula como uma das obras mais emblemáticas de todos os tempos na literatura de terror. Também falámos sobre o facto de inspirar, ainda hoje, incontáveis novas histórias. Mas será que sabias que Dacre Stoker, o neto do sobrinho (!) de Bram Stoker, autor do imortal clássico, publicou uma prequela de Drácula, baseada nas notas que encontrou do seu antepassado? Se queres passar o teu Halloween a descobrir o que levou à escrita de Drácula, opta por este Dracul.

contos-do-alem

Contos do Além

Agatha Christie

O apelo da literatura de terror faz-se sentir, por vezes, até com autores que à partida não têm nada a ver com literatura de terror. E é sempre interessante perceber a forma como estes outsiders tratam o género.

Nesta categoria encontramos, por exemplo, Colson Whitehead, mais conhecido pelos romances que misturam ficção e História – como A Estrada Subterrânea, pelo qual foi distinguido com o Pulitzer –, que, antes deste, publicou Zone One, um romance pós-apocalíptico recheado de zombies. Ou Stephen Chbosky, que tendo saltado para o estrelato no mercado young adult com As Vantagens de Ser Invisível, se aventurou assumidamente no terror com Amigo Imaginário. Mas será que sabias que neste lote também se encontra a nossa escritora de mistérios preferida, Agatha Christie?

OK, Contos do Além pode não ser um exemplo evidente de terror, mas é uma coleção de histórias imperdível para todos os fãs da faceta mais macabra da “Rainha do Crime” que, ainda por cima, inclui um conto inédito. A não perder!

apontamentos-terror

Apontamentos de Terror

Pepedelrey

Alguém falou em contos de terror? O formato curto é, de facto, um dos mais comuns para explorar o género e são incontáveis os (bons) exemplos de coleções que podes querer explorar no Halloween: The October Country, de Ray Bradbury; Night Shift, de Stephen King; o terror doméstico de A Lotaria e Outras Histórias, de Shirley Jackson – e talvez até possamos considerar uma coleção de contos a moldura narrativa do bizarro Haunted, de Chuck Palahniuk.

Como as escolhas são tantas, optamos por uma recomendação diferente: que tal uma compilação de terror em banda desenhada? E não, até podia perfeitamente ser mas não nos referimos a Creepshow. Fazemos antes uma sugestão nacional, o novo livro do português Pepedelrey, que inclui quatro histórias focadas no medo. Tudo a preto e branco, com o estilo visual característico do criador de Futuro Proibido e Policial Chindogu.

harrow-county-revista-estante-fnac

Edição em inglês:
Countless Haints

Harrow County: Assombrações Sem Fim

Cullen Bunn e Tyler Crook

Entremos sem medos no mundo da banda desenhada, que é também bastante propício a acolher o género do terror. Alguns dos melhores exemplos neste estilo são as séries Locke & Key, escrita por Joe Hill e ilustrada por Gabriel Rodriguez, Crossed, escrita por Garth Ennis e ilustrada por Jacen Burrows, e, claro, The Walking Dead, escrita por Robert Kirkman e ilustrada por Tony Moore e Charlie Adlard.

Existem muitos outros exemplos que prometem tirar-te o sono – é quase um crime não referir aqui nomes como Junji Ito ou Masaaki Nakayama – mas vamos antes optar por recomendar a série Harrow County, escrita por Cullen Bunn e ilustrada por Tyler Crook, que arranca com uma mulher queimada publicamente numa fogueira e consegue tornar-se ainda mais tenebroso a partir daí, página após página, acabando por ler-se como um pesadelo em vários volumes.

doutor-sono
Edição em inglês:
Dr. Sleep

Doutor Sono

Stephen King

Depois de um período menos positivo, marcado sobretudo por slashers adolescentes pouco imaginativos, o terror tem vindo a recuperar lentamente o seu estatuto no cinema e na televisão, fruto de sucessos como It, Hereditário, Um Lugar Silencioso ou Foge.

No campo das adaptações, e com uma nova temporada da série A Maldição de Hill House, livremente inspirada no clássico de Shirley Jackson, atualmente em desenvolvimento na Netflix, é outro projeto do realizador Mike Flanagan que está a merecer a nossa atenção: Doutor Sono, baseado no romance homónimo de Stephen King.

Se gostas de ler os livros antes de ver os filmes, aproveita este Halloween para conhecer a sequela que Stephen King escreveu de um dos seus maiores clássicos: The Shining. A história acompanha o pequeno Dan Torrance, agora um homem feito, que conhece uma jovem com capacidades telepáticas semelhantes às dele.

Doutor Sono, o filme, estreia a 14 de novembro e conta com Ewan McGregor no principal papel, mas não esperes até lá: lê primeiro a história de King.

101-Lugares-Para-ter-Medo-em-Portugal

101 Lugares Para Ter Medo em Portugal

Vanessa Fidalgo

Terror não é sempre fantasmas, vampiros e lobisomens. Por vezes são histórias reais ou, no mínimo, lendas que todos conhecemos desde pequenos. Por vezes está mais próximo do que imaginamos.

Partindo deste pressuposto, a autora de Histórias de um Portugal Assombrado percorreu Portugal de lés a lés para escrever este livro que é, na verdade, uma listagem de lugares mas, mais importante, das histórias macabras que os acompanham. Vanessa Fidalgo compila os mais diversos mitos, que vão desde homicídios sangrentos a avistamentos de naves espaciais ou criaturas sobrenaturais. Aqui mesmo: nos castelos, nas lagoas, nos palácios, nas matas, nas casas delapidadas de Portugal.

Se neste Halloween preferes trocar a ficção internacional pelas verdades e mitos cá do burgo, este é o livro ideal para ti. E, quando o terminares, vais ter mais de uma centena de lugares para visitar – ou, em alternativa, para nunca te aproximares.

Por: Tiago Matos

Gostou? Partilhe este artigo: