10 livros que os teus melhores amigos vão adorar receber no Natal

Mark Twain dizia que a vida ideal é composta apenas por bons amigos, bons livros e uma consciência tranquila. Que livros vais oferecer aos teus BFF neste Natal?

PARA A MELHOR AMIGA

Querido Pai Natal…

Há quem diga que esta ideia de “melhor amiga” – ou BFF, como dizem os americanos – é demasiado juvenil. Eu discordo. Embora considere que temos espaço na nossa vida para várias “melhores amigas” há sempre aquela que nos conhece melhor do que ninguém, ao ponto de nem precisar que abramos a boca para perceber o que nos passa pela cabeça. Uma irmã sem realmente o ser.

A minha é o melhor exemplo de girl power que tenho na minha vida. Na verdade, lembra-me um pouco a protagonista do novo romance de Meg Wolitzer, A Persuasão Feminina, uma universitária que se lança na luta ativa pelos ideais feministas. É uma boa opção, tendo em conta que a minha melhor amiga adora romances.

Mas e se for antes o novo de Javier Marías, Berta Isla, sobre uma mulher que se sente presa num amor imperfeito? Este trecho de abertura diz tudo: “Durante algum tempo não teve a certeza se o seu marido era seu marido.” É nas dificuldades que se encontram as mulheres com mais garra.

Foi a minha BFF quem me recomendou a poesia ilustrada de Rupi Kaur. Agora que esta artista nascida na Índia e celebrizada no Instagram tem um novo livro, pensei em oferecer-lhe o magnífico O Sol e as Suas Flores.

Ou então um livro que é um verdadeiro manual de fotografia nas redes sociais, para que ela possa partilhar com o mundo a sua própria arte: Truques para o Instagram.

E ainda a posso surpreender com o não menos artístico Idiotizadas, um livro ilustrado, escrito em espanhol, no qual o feminismo chega aos contos de fadas em versões “especiais” de Cinderela, Branca de Neve e A Pequena Sereia. Achas que ela vai gostar, Pai Natal?

 PARA O MELHOR AMIGO

Se passasses uns minutos a observar-nos, Pai Natal, talvez não te passasse pela cabeça que o meu melhor amigo é mesmo o meu melhor amigo. Afinal, trocamos insultos como quem troca abraços. E mais: somos particularmente criativos quando o fazemos. No outro dia chamei-lhe “rebento de pechenga”. Não queiras saber o que significa, Pai Natal, caso contrário temo ir parar à tua lista de malcomportados.

O que quero dizer é que, sempre que nos juntamos, temos o condão de despertar a criança que ainda mora no interior de cada um. Os livros que lhe quero oferecer este Natal também refletem isso. Como O Pequeno Livro dos Grandes Insultos, que é exatamente o que o nome indica. Vai servir para aprendermos novas formas de nos picarmos.

De resto, os tópicos habituais de conversa com o meu melhor amigo são os normais: televisão, música, livros. Por falar em televisão, ele é um enorme fã do programa The Daily Show, aquele noticiário satírico dos Estados Unidos. Por isso pensei em oferecer-lhe Sou Um Crime, a autobiografia do apresentador, o sul-africano Trevor Noah, que nasceu em pleno apartheid, filho de pai branco e mãe negra, pelo que a sua simples existência representava uma violação da lei.

Na área da música, e aproveitando o facto de já o ter apanhado várias vezes a ouvir Miguel Araújo, posso oferecer-lhe o livro de crónicas que o ex-integrante dos Azeitonas escreveu: Penas de Pato.

No que diz respeito a livros, sei que adora banda desenhada e enredos com elementos sobrenaturais. O que achas de lhe oferecermos uma edição em português de um dos mangas mais populares de todos os tempos, Ataque dos Titãs?

Ou Os Contos mais Arrepiantes de Howard Phillips Lovecraft, uma coleção ilustrada por 22 artistas nacionais com algumas das histórias mais icónicas do homem que criou o mito de Cthulhu.

Não sabes que livros podes oferecer a outras pessoas da tua vida neste Natal? Inspira-te no nosso Especial!

Gostou? Partilhe este artigo: