Ler pela primeira vez: mistérios juvenis

Os livros de mistério escritos para jovens são, muitas vezes, o primeiro ponto de contacto destes com a leitura. Conheça as principais referências do género.

Existirá melhor forma de incentivar crianças e adolescentes à leitura do que passar-lhes um intrigante mistério para as mãos? Com enredos simples e geralmente não violentos, os livros de mistério para jovens existem há décadas e são populares ao ponto de serem passados, muitas vezes, de geração em geração. Se nunca leu nenhum e se sente curioso ou pretende oferecer um presente a alguém, eis algumas sugestões.

Mistérios de Blyton 

Enid Blyton é um nome incontornável no que diz respeito à escrita de mistérios para jovens. É verdade que a sua extensa bibliografia, originalmente publicada entre 1922 e 1968, pode hoje soar, a espaços, politicamente incorreta, mas não há como contestar os mais de 600 milhões de livros vendidos em todo o mundo. Uma das séries mais populares da britânica é Os Cinco, na qual um grupo de crianças composto por dois rapazes (Júlio e David) e duas raparigas (Ana e Zé), sempre acompanhados por um cão chamado Tim, se entretém a desvendar mistérios durante as férias. Os Cinco na Ilha do Tesouro, o primeiro de 21 livros publicados, leva o grupo a um navio naufragado e a um antigo castelo em busca de um tesouro perdido.

Premissa semelhante é a de Os Sete, uma série de 15 livros sobre sete crianças – Pedro, Joana, Jaime, Bárbara, Sara, Vasco e Jorge – que formam um clube secreto e se autonomeiam detetives. A origem do grupo é explicada em O Clube dos Sete, no qual é investigado um estranho rapto.

Enid Blyton é igualmente responsável pela série Coleção Mistério, protagonizada pelos Cinco Descobridores e o Seu Cão: Luís, Guida, Frederico Trotevile (mais conhecido por Gordo), Filipe, Bé e o cão Pet. Embora parta do mesmo princípio que outras séries da autora, distingue-se destas pela regular inclusão de um caricato chefe da polícia local (Mr. Goon) e do amigável inspetor Jenks. Em O Mistério da Casa Queimada, o primeiro livro da série, é investigado um incêndio.

Mistérios em Portugal 

Inspiradas pelo modelo das histórias de Enid Blyton – as mais populares entre os seus alunos do ensino preparatório – mas também pelo estilo de Virgínia de Castro e Almeida, decidiram as professoras Ana Maria Magalhães e Isabel Alçada unir esforços para escrever uma série de mistérios juvenis com personagens e lugares portugueses, à qual deram o nome de Uma Aventura. Protagonizada por cinco jovens (Pedro, Chico, Teresa, Luísa e João) e dois cães (Faial e Caracol), a série rapidamente se tornou uma das mais populares no nosso país, ao ponto de ainda se encontrar ativa mais de 30 anos após a publicação do primeiro volume. No primeiro livro, Uma Aventura na Cidade, o grupo junta-se para investigar estranhos movimentos numa garagem, associando-os a uma onda de roubos de carros que assola a cidade.

Outra interessante hipótese é O Clube das Chaves, uma série de 21 livros publicada entre 1990 e 2000 por Maria Teresa Maia Gonzalez e Maria do Rosário Pedreira. Tudo começa em O Clube das Chaves Entra em Acção, quando Pedro recebe um baú com várias chaves, cada uma das quais correspondente a um enigma, e convoca três amigos (Frederico, Anica e Guida) para o ajudar a resolvê-los. Quem não fica muito satisfeito por não ser incluído é o pequeno Vasco, irmão de Guida, que decide vingar-se desvendando todos os enigmas antes do grupo.

Embora não se trate de um escritor português, outro mistério juvenil situado em terras lusas é Intriga em Lisboa, de Sir Steve Stevenson, pseudónimo do italiano Mario Pasqualotto. Neste livro, parte da coleção Agatha Mistery, Larry Mistery é enviado a Lisboa para resolver um estranho homicídio por envenenamento ocorrido há 10 anos e nunca resolvido pela polícia.

Mistérios diferentes 

Larry Mistery é prova que os mistérios juvenis não têm de ser sempre investigados em grupo. Na sua mais popular série de livros, Julie Campbell estabelece como elemento central uma única personagem: Trixie Belden no original, Patrícia na tradução para português. Esta adolescente inicia as suas aventuras em O Segredo da Casa Azul, quando descobre um fugitivo numa mansão delapidada que pode esconder uma enorme fortuna. Deve mesmo começar por ler este livro: contrariamente ao que acontece com outras séries juvenis, os títulos de Julie Campbell têm um sentido de continuidade mais forte, pelo que devem ser lidos pela ordem de publicação original.

Também Blue Balliett opta por uma dinâmica diferente das que caracterizam a maioria dos mistérios juvenis. Em O Mistério do Quadro Desaparecido, os protagonistas são Calder Pillay e Petra Andalee, dois adolescentes que investigam o desaparecimento de uma pintura de Johannes Vermeer numa narrativa repleta de puzzles e cheia de surpresas.


Por: Tiago Matos

Gostou? Partilhe este artigo: