James Patterson desiste de assassinar Stephen King

james-patterson-estante-fnac

Afinal James Patterson já não vai matar Stephen King. O autor norte-americano decidiu cancelar a publicação do livro The Murder of Stephen King [“O assassinato de Stephen King”], que estava agendada para novembro, depois da controvérsia gerada pelo seu anúncio.

No livro, escrito em conjunto com Derek Nikitas, um fã obcecado persegue Stephen King com a intenção de o assassinar. James Patterson cancelou o lançamento depois de receber inúmeras críticas por parte dos leitores de King e de saber que o autor já teve, no passado, problemas reais com fãs que o perseguiram.

“Não desejo causar qualquer desconforto a Stephen King ou à sua família. Por respeito a eles, decidi não publicar o livro”, escreveu Patterson num comunicado, isto depois de referir que se King escrevesse um livro intitulado O Assassinato de James Patterson, ele gostaria de o ler.

Recorde-se que, em 2009, Stephen King afirmou publicamente que considera James Patterson “um escritor terrível, embora com muito sucesso”.

Gostou? Partilhe este artigo: