Irão ameaça boicotar a Feira do Livro de Frankfurt

O Ministério da Cultura iraniano afirmou que pode vir a não marcar presença na edição deste ano da Feira do Livro de Frankfurt depois de Salman Rushdie ter sido convidado para fazer o discurso de abertura do evento.

Em comunicado oficial, é declarado que a presença do autor de livros como Os Filhos da Meia-Noite, Os Versículos Satânicos ou o mais recente Dois Anos, Oito Meses e Vinte e Oito Noites é ofensiva para os países de religião muçulmana.

No seguimento da publicação de Os Versos Satânicos, que alguns grupos consideraram uma blasfémia contra o islamismo, Salman Rushdie recebeu uma fatwa (sentença de morte).

A organização da Feira do Livro de Frankfurt já veio, contudo, defender a participação do autor, invocando o seu percurso literário como essencial no debate sobre liberdade de expressão.

Gostou? Partilhe este artigo: