Histórias de Adormecer para Raparigas Rebeldes 2: Mais 100 mulheres que te inspiram a mudar o mundo

9789896654993 Historias de Adormecer para Raparigas Rebeldes 2

raparigas-rebeldes-revista-estante-fnac

+100 MULHERES INSPIRADORAS
Agatha Christie (Escritora)
Aisholpan Nurgaiv (Caçadora com águias)
Alice Ball (Química)
Andrée Peel (Membro da Resistência Francesa)
Angela Merkel (Chanceler)
Anita Garibaldi (Revolucionária)
Anne Bonny (Pirata)
Audrey Hepburn (Atriz)
Beatrice Vio (Esgrimista)
Beatrix Potter (Escritora e ilustradora)
Beyoncé (Cantora, compositora e empresária)
Billie Jean King (Tenista)
As Black Mambas (Guardas-Florestais)
Boudicca (Rainha)
Brenda Milner (Neuropsicóloga)
Buffalo Calf Road Woman (Guerreira)
Madam C. J. Walker (Empresária)
Carmen Amaya (Bailarina)
Celia Cruz (Cantora)
Chimamanda Ngozi Adichie (Escritora)
Clara Rockmore (Intérprete de música eletrónica)
Clara Schumann (Pianista e compositora)
Clemantine Wamariya (Contista e ativista)
Corrie Ten Boom (Relojoeira)
Cristina da Suécia (Rainha)
Eleanor Roosevelt (Política)
Ellen Degeneres (Comediante e apresentadora de televisão)
Florence Chadwick (Nadadora)
Gae Aulenti (Arquiteta e designer)
Georgia O’Keeffe (Pintora)
Gerty Cori (Engenheira bioquímica)
Giusi Nicolini (Presidente de Câmara)
Gloria Steinem (Ativista)
Hedy Lamarr (Atriz e inventora)
Hortensia (Oradora)
Isadora Duncan (Bailarina)
J. K. Rowling (Escritora)
Jeanne Baret (Governanta e exploradora)
Joan Beauchamp Procter (Zoóloga)
Johanna Nordblad (Mergulhadora sob o gelo)
Katherine Johnson, Dorothy Vaughan e Mary Jackson (Cientistas informáticas)
Katia Krafft (Vulcanóloga)
Khoudia Diop (Modelo)
Lauren Potter (Atriz)
Leymah Gbowee (Ativista pela paz)
Lilian Bland (Aviadora)
Lorena Ochoa (Golfista)
Lowri Morgan (Ultramaratonista)
Luo Dengping (Escaladora de penhascos sem cordas)
Madame Saqui (Acrobata)
Madonna (Cantora, compositora e empresária)
Marie Tharp (Geóloga)
Marina Abramovic (Artista performativa)
Marta Vieira da Silva (Futebolista)
Mary Fields (Carteira)
Mary Kingsley (Exploradora)
Mary Seacole (Enfermeira)
Mary Shelley (Escritora)
Maryam Mirzakhani (Matemática)
Mata Hari (Espia)
Matilda de Canossa (Senhora feudal)
Merritt Moore (Especialista em física quântica e bailarina)
Molly Kelly, Daisy Kadibill e Gracie Fields (Lutadoras pela liberdade)
Nadia Comaneci (Ginasta)
Nadia Murad (Ativista dos direitos humanos)
Nadine Gordimer (Escritora e ativista)
Nefertiti (Rainha)
Oprah Winfrey (Apresentadora de televisão, atriz e empresária)
Pauline Léon (Revolucionária)
Peggy Guggenheim (Colecionadora de arte)
Poorna Malavath (Alpinista)
Qiu Jin (Revolucionária)
Rachel Carson (Ambientalista)
Rigoberta Menchü Tum (Ativista política)
Rosalind Franklin (Química e especialista em cristalografia de raios-X)
Ruby Nell Bridges (Ativista)
Safo (Poetisa)
Samantha Cristoforetti (Astronauta)
Sara Seager (Astrofísica)
Sarinya Srisakul (Bombeira)
Selda Bagcan (Cantora e compositora)
Serafina Battaglia (Testemunha contra a máfia)
Shamsia Hassani (Grafiteira)
Simone Veil (Política)
Sky Brown (Praticante de skate)
Sofia Ionescu (Neurocirurgiã)
Sojourner Truth (Ativista)
Sonia Sotomayor (Juíza do Supremo Tribunal)
Sophia Loren (Atriz)
Sophie Scholl (Ativista)
Steffi Graf (Tenista)
Temple Grandin (Professora de Ciência Animal)
Troop 6000 (Escoteiras)
Valentina Tereshkova (Cosmonauta)
Valerie Thomas (Astrónoma)
Violeta Parra (Compositora e cantora)
Virginia Hall (Espia)
Vivian Maier (Fotógrafa)
Wislawa Szymborska (Poetisa)
Yeonmi Park (Ativista)

Na Alemanha nazi vivia uma menina que, quando soube dos horrores da guerra e dos assassinatos em massa, decidiu lutar contra o regime. Juntamente com outros jovens, escreveu panfletos a denunciar as políticas nazis e a apelar à oposição ativa. Essa menina chamava-se Sophie Scholl e, depois de ter sido denunciada, foi condenada à morte na guilhotina por traição. Tinha 21 anos. A sua história é uma das 100 contadas no livro Histórias de Adormecer Para Raparigas Rebeldes 2.

O projeto começou por ser um crowdfunding on-line que pretendia alcançar a quantia suficiente para a publicação de mil exemplares do primeiro volume. Acabou por conseguir um mediatismo tal que se tornou no livro que mais dinheiro angariou naquela plataforma.

O sucesso explica-se pela ausência quase total de alternativa aos livros cujas personagens femininas são princesas bonitas, submissas e em busca do seu príncipe encantado. Além disso, pesquisas recentes concluíram que ainda existe uma discrepância enorme entre o número de personagens femininas e masculinas nos livros infantis (apenas 33% são mulheres). Essa disparidade é transversal a várias áreas da sociedade, incluindo a História, que continua a ser contada enaltecendo os feitos dos grandes homens.

Foi com esta problemática em mente que as autoras Elena Favilli e Francesca Cavallo tiveram a ideia de escrever o livro original que contava 100 histórias de mulheres corajosas, resilientes e cujas ações foram determinantes para certo momento histórico. Não se trata aqui de contos de fadas, mas de verdadeiras guerreiras a quem muitas vezes foi dito que não era possível fazer aquilo a que se propunham por serem mulheres e que, mesmo assim, não desistiram.


Histórias de Adormecer para Raparigas Rebeldes está a ensinar centenas de milhares de pessoas a descobrirem histórias que antes não conseguiam ver. Está a inspirá-las, a motivá-las a procurar talento onde pensavam que não existia nenhum. Está a facilitar a descoberta de potencial em lugares imprevisíveis. Quando temos acesso ao talento de toda uma população – em vez de acedermos apenas ao de metade –, abrem-se incontáveis possibilidades. Quando nos vemos pelo que somos, livres de estereótipos prejudiciais, criamos verdadeiro progresso. Quando reconhecemos a opressão e agimos para lhe pôr fim, todos ficamos mais fortes.


Após a publicação do Histórias de Adormecer Para Raparigas Rebeldes, que durante meses foi bestseller do New York Times, começou a chegar às autoras uma avalanche de histórias de outras mulheres além das que integravam o livro. Apontaram todos esses nomes e começaram a fazer a sua própria pesquisa, já com o segundo volume em mente.

Desta vez as escolhidas vão desde desportistas a bombeiras. Há nomes que todos conhecemos – como Beyoncé ou J. K. Rowling – e outras histórias, igualmente extraordinárias, de mulheres praticamente anónimas.

Cada uma das 100 histórias está acompanhada, tal como acontecia no primeiro volume, por um retrato. Foram 50 as ilustradoras que colaboraram no livro, entre as quais Joana Estrela, autora do livro A Rainha do Norte, que desenha a astrofísica Sara Seager e a ativista Yeonmi Park.

Além disso, em Histórias de Adormecer Para Raparigas Rebeldes 2, as autoras decidiram incluir um glossário, de forma a que as crianças possam expandir o seu vocabulário enquanto descobrem as personagens no livro.

 

historias-de-adormecer-para-raparigas-rebeldes-2


Por: Susana Delgado

Gostou? Partilhe este artigo: