Festivais de verão: o que ler enquanto esperas

festivais-musica-revista-estante-fnac

Tens bilhetes para os festivais de música deste verão? Queres antecipar os grandes concertos que aí vêm e aumentar a tua cultura musical? Temos os livros ideais para ti.

O que têm em comum os fãs de pop, rock, reggae, indie, metal ou música eletrónica? Muito pouco, aparentemente. Mas o mais curioso é que, nesta altura do ano, tudo o que os separa perde importância. Com o verão, chegam os festivais de música. E nos festivais pouco interessam as nossas preferências musicais. O que verdadeiramente importa é o espírito, a energia, a vontade que temos de cantar, dançar, conviver e desfrutar de uma experiência única.

Partilhas esta paixão pela música? Queres provar que és um verdadeiro melómano, independentemente do teu estilo? Então enquanto esperas pelo arranque do teu festival de verão predileto, aprofunda os teus conhecimentos musicais (e até sociais) com a ajuda dos livros que hoje te sugerimos.


Alta-Fidelidade

Alta Fidelidade

Nick Hornby

Se és daqueles que acredita que a música é o melhor remédio, que tem um grande impacto no nosso dia a dia, relações e estado de espírito, então este romance é certamente para ti. A história contada por Nick Hornby é a de Rob Fleming, dono de uma loja de discos de vinil quase falida, em Londres. Através deste protagonista – da sua obsessão por música e dramas pessoais –, o autor reflete sobre temas fraturantes da nossa existência como a solidão, as relações, a monogamia e a sensibilidade humana. Sempre, claro, com grandes referências musicais – e até cinematográficas – como pano de fundo.

 

Every Song Ever

Every Song Ever

Ben Ratliff

Ao mergulhar na obra de figuras tão distintas como Beethoven, Bob Dylan, Jerry Lee Lewis, Nick Drake ou Slayer, este livro vem cativar, sobretudo, as pessoas que querem alargar o seu conhecimento musical e aprender a gostar de novos géneros. O autor Ben Ratliff, crítico do The New York Times, defende que, hoje em dia, com o advento de tecnologias como o Spotify, podemos apreciar um pouco de tudo, sem limitações. Defende ainda que o uso de rótulos como rock ou jazz para separar artistas tem cada vez menos importância e que, por isso, a música está cada vez mais abrangente e transversal. Em suma, Every Song Ever é “um guia brilhante que nos abre a mente e mostra uma nova forma de playlist”, nas palavras do jornal Independent, e funciona como “uma viagem à loja de discos mais cool de sempre”, segundo a revista Rolling Stone.

How to Talk to Girls at Parties

How to Talk to Girls at Parties

Neil Gaiman

E porque socializar faz também parte do ambiente de festival, por que não afinares a tua técnica de abordagem a novas pessoas, para garantires um maior à-vontade quando estiveres dentro do recinto? Nada como ouvir os conselhos de Neil Gaiman. Na novela gráfica How to Talk to Girls at Parties, o autor conta a história de Enn, um jovem de 15 anos que parece ser incapaz de compreender e abordar raparigas. Ele e o seu amigo Vic – que, pelo contrário, tem confiança para dar e vender – têm a verdadeira experiência social da adolescência quando, certa noite, invadem uma festa local. Há muito para aprender com esta dupla – e com a ajuda das ilustrações de Gabriel Bá e Fábio Moon.

I-m-with-the-Band

I’m With The Band

Pamela Des Barres

A mais famosa groupie do mundo do rock n’ roll não guarda segredos. Neste livro, entra em detalhes sobre as relações – umas mais românticas, outras mais efémeras – que manteve com estrelas como Mick Jagger, Frank Zappa, Jimmy Page ou Jim Morrison. I’m With The Band é, por um lado, uma história de bastidores de grandes bandas como Led Zeppelin ou Rolling Stones, e, por outro, uma espécie de diário íntimo de Pamela Des Barres. Se o rock é aquilo que te move este verão, nada como ires buscar alguma inspiração a quem, como a autora, acompanhou de bem perto os tempos áureos deste género musical.

O Verão em que me Apaixonei

O Verão em que me Apaixonei

Jenny Han

O verão, para ti, também é sinónimo de magia, sonhos e paixões? Se precisas de alguma inspiração extra, vem conhecer a história de Belly, uma jovem que, todos os anos, conta os dias até à chegada do verão para se juntar aos seus amigos e companheiros de aventura na sua casa de praia. Mas o verão dos seus 16 anos pode ser o último em que estão todos juntos e, por isso, Belly quer aproveitar a experiência ao máximo. É a altura certa para desabrochar, para seguir as suas paixões e gritar “liberdade”. Este é o livro apaixonante de que precisavas para intensificar ainda mais a tua experiência festivaleira. E, quem sabe, para te levar a apaixonar.

The-Rest-is-Noise

The Rest is Noise

Alex Ross

O ponto de partida é a cidade de Viena, na Áustria, nos meses que antecederam o início da Primeira Guerra Mundial. A meta é a frenética década de 1960. São estes marcantes 50 anos da história musical que o crítico Alex Ross, da conceituada revista New Yorker, explora em The Rest is Noise. Nomeado para o First Book Award, atribuído pelo jornal britânico The Guardian, o livro mergulha ora na música clássica e nos seus génios, ora no caos do rock n’ roll. Aborda temas tão distintos como o modernismo, a música do Terceiro Reich ou o movimento avant-garde do pós-guerra. Informação certamente útil e estimulante, se te quiseres preparar à séria para todo o espetro de estilos musicais que vão chegar aos festivais deste verão.

The-Road-to-Woodstock

The Road to Woodstock

Michael Lang

Que melómano nunca desejou viajar no tempo para assistir a um dos mais célebres festivais de música de sempre? The Road to Woodstock possibilita isso mesmo. Michael Lang, um dos fundadores do festival de Woodstock, que decorreu entre 15 e 18 de agosto de 1969, em Nova Iorque, traça a história detalhada deste evento incontornável da cultura musical e, através das suas memórias e do contacto que teve com artistas como Jimi Hendrix, Janis Joplin, Grateful Dead ou The Who, faz reemergir a magia que, naqueles dias, se sentia no ar. “Um relato vívido e intenso daqueles febris e históricos três dias”, garante o The New York Post.


Por: Carolina Morais

Gostou? Partilhe este artigo: