8 livros de empowerment feminino (que os homens também deveriam ler)

feminismo-livros-mulheres-igualdade-revista-estante-fnac

O que significa, hoje em dia, ser mulher? Será possível derrubarmos as barreiras de género e atingirmos a igualdade plena? A literatura faz-nos acreditar que sim.

Há quem lhe chame “feminismo”, “luta pelos direitos das mulheres” ou até mesmo, e simplesmente, “igualdade”. A verdade é que todos estes termos se traduzem numa só missão: erradicar as disparidades de género nas sociedades contemporâneas. Não há dúvida de que esta é uma das causas capazes de mobilizar mais pessoas em todo o mundo. Falamos não só de estrelas de cinema, da música e da moda, mas também, claro, de grandes nomes da literatura.

E se até na Grécia Antiga havia escritores a refletir sobre o tema, é natural que hoje as nossas livrarias estejam recheadas de obras que nos fazem pensar e agir sobre o movimento feminista. Algumas são verídicas, outras mais fantasiosas, e outras dirigem-se ao público jovem. Conclusão: há variedade e qualidade de sobra para nos inspirar.


HISTÓRIAS QUE EMOCIONARAM O MUNDO


Malala

Eu, Malala
Malala Yousafzai e Christina Lamb

Nobel da Paz e ativista dos direitos das mulheres, Malala Yousafzai comoveu o mundo quando, em 2012, com apenas 15 anos, foi baleada na cabeça por terroristas enquanto seguia para a escola. Sobreviveu para inspirar milhões de pessoas e tornar-se uma das vozes mais fortes na defesa do direito à educação de todas as crianças e na igualdade de género em sociedades como a sua, o Paquistão, ainda muito marcadas por conflitos. Esta é a sua história, as suas memórias e sonhos, contados na primeira pessoa.

Persépolis

Persépolis
Marjane Satrapi

Nesta novela gráfica que é uma das obras de eleição da atriz, ativista e embaixadora das Nações Unidas Emma Watson, conta-se a história de vida de Marjane Satrapi, romancista e ilustradora franco-iraniana. Ao crescer em Teerão, numa altura em que decorria a Revolução Islâmica, a autora conviveu com uma realidade em que os bombardeamentos e a morte faziam parte do dia a dia, em que as mulheres e jovens eram obrigadas a cobrirem-se com véus, e em que a liberdade e a tolerância eram palavras desconhecidas.


ESTUDOS SOBRE O FEMINISMO


Todos Devemos Ser Feministas

Todos Devemos Ser Feministas  
Chimamanda Ngozi Adichie

Qual é o significado de “feminismo”? De que forma a discriminação e os comportamentos misóginos e marginais para com as mulheres afetam o mundo? Estas são as questões condutoras deste ensaio da escritora nigeriana, baseado numa palestra que deu no TED Talks. “O livro mais importante do ano [2014]”, nas palavras do The Telegraph, parte das experiências de Adichie na Nigéria, nos Estados Unidos e noutros países para explicar que a desigualdade de género é nociva não apenas para as mulheres, mas também para os homens.

Lean In

Faça Acontecer – Lean In

Sheryl Sandberg

Este bestseller do The New York Times ambiciona inspirar as mulheres a derrubar os obstáculos que as impedem de receberem o mesmo tratamento e oportunidades profissionais que os homens. Tendo como ponto de partida a sua própria experiência e uma extensa investigação – que aborda também o cenário português –, a autora norte-americana encoraja as suas congéneres a não baixarem os braços e oferece-lhes conselhos sobre a conciliação de uma carreira e vida pessoal. A obra foi considerada uma das melhores de 2013 pela Amazon.


MULHERES PODEROSAS DA FICÇÃO


ANTÍGONA

Antígona
Sófocles

Antígona, uma das mais marcantes heroínas da mitologia grega, tem sido várias vezes apontada como precursora do feminismo moderno. É ela quem questiona e desafia a autoridade masculina da cidade, o Rei Creon, impondo o seu direito de enterrar o próprio irmão. Esta tragédia foi escrita por Sófocles no século V a.C., dando origem a uma das mais aplaudidas peças de teatro em todo o mundo.

As Mulherzinhas

Mulherzinhas
Louisa May Alcott

Num cenário pós-Guerra Civil Americana, Louisa May Alcott explora a vida de quatro irmãs numa fase de transição entre a adolescência e a idade adulta. Várias vezes descrito como um dos pilares da vaga feminista do século XIX, este livro parte de personalidades contrastantes para apelar a uma luta comum pela emancipação feminina. Foi mais do que uma vez adaptado ao cinema, à televisão, à ópera e até à Broadway.


NARRATIVAS DE PALMO E MEIO


Mulheres e Homens

As Mulheres e os Homens
Luci Gutiérrez

Vencedor do Prémio Bologna Ragazzi 2016 na categoria de Não Ficção, este livro infantil ilustrado por Luci Gutiérrez questiona porque é que, em sociedades onde as mulheres gozam dos mesmos direitos que os homens, estas nem sempre estão em pé de igualdade ou recebem os mesmos privilégios. Então, como instituir a igualdade de género em todo o mundo? Esse é o desafio lançado aos leitores.

Mariana Monteiro

Mariana Num Mundo Igual
Mariana Monteiro

A atriz portuguesa acredita que é de pequenino que se torce o pepino. Por isso, lançou um projeto educativo com o objetivo de promover a igualdade de género nas escolas básicas, algo que já lhe valeu o reconhecimento das Nações Unidas. Mariana Num Mundo Igual, uma narrativa que apela à inclusão (não só de género, mas de raça, etnia, nacionalidade e religião), acaba de ser transformada numa peça de teatro.


Por: Carolina Morais

Gostou? Partilhe este artigo: