Exposição sobre Memorial do Convento chega ao Palácio de Mafra

jose-saramago-revista-estante-fnac

O livro Memorial do Convento, de José Saramago, que tem como pano de fundo a construção do Palácio Nacional de Mafra, inspira agora uma exposição neste mesmo monumento.

“Memorial do Convento – Era uma vez um rei devoto, um padre que queria voar, e uma mulher com poderes”, que tem como curadores Filomena Oliveira e Miguel Real, insere-se nas comemorações dos 35 anos da publicação dessa mesma obra e dos 300 anos do lançamento da primeira pedra do Palácio Nacional de Mafra.

A iniciativa dá a conhecer fotografias inéditas de Saramago em Mafra, aquando do início da escrita da obra, assim como capas das primeiras edições do livro e das edições traduzidas em vários países do mundo – China, Rússia, Israel, Polónia, Noruega, entre outros.

Também estarão em exibição notícias e entrevistas do Nobel da Literatura, um vídeo da peça de teatro inspirada na obra – que é encenada há dez anos no próprio Palácio de Mafra -, e ainda sete das 35 telas inspiradas no enredo de Memorial do Convento, da autoria do designer e artista plástico José Santa Bárbara.

A exposição, dividida em quatro temas distintos – D. João V (rei que mandou construir o monumento), José Saramago, Palácio de Mafra e a obra literária – foi inaugurada este domingo e fica aberta ao público até ao final de maio.

Gostou? Partilhe este artigo: