O euro trocado por miúdos


O Meu Livro do Euro

Texto: João César das Neves
Ilustrações: Tiago Albuquerque
Editora: Texto Editores
Dimensões: 17 x 23 cm
Páginas: 58
Idade recomendada: Mais de 7 anos


Primeiras Frases

“– Ó pai, eu quero sair do euro!
Esta frase da Margarida em pleno jantar gerou uma gargalhada geral.”


Em conversa com a filha Margarida, o professor João César das Neves explica-nos por miúdos a história de uma moeda e a sua importância para a economia do país.

Se para os adultos já se torna difícil compreender tudo o que está relacionado com a existência do euro, para as crianças é ainda mais complicado. Agora que o Reino Unido vai deixar a União Europeia, são muitas as dúvidas que se levantam sobre as implicações futuras desta decisão. Será melhor sairmos do euro, como quer a Margarida, ou continuarmos como estamos? Um livro assim não podia vir em melhor altura.

De pais para filhos

Às vezes é complicado explicar aos filhos aquilo que nem os pais conseguem compreender inteiramente. Através de um diálogo simples e descomplicado, o economista João César das Neves tenta explicar não só à filha Margarida mas a toda a família os prós e contras de uma eventual negação da moeda única europeia. O livro surge no seguimento de títulos como O Meu Livro de Economia e O Meu Livro de Finanças, complementando o conhecimento dos mais novos sobre a vida em sociedade.

Uma coleção para miúdos esclarecidos

Este é o quinto livro da coleção O Meu Livro, destinada a jovens leitores ansiosos por saber mais sobre o mundo complicado dos adultos. Com uma abordagem diferente em cada livro, os temas são apresentados às crianças de uma forma simples mas que as faz compreender aquilo que se diz nos noticiários. João César das Neves junta-se ao ex-Presidente da República Jorge Sampaio e ao Maestro António Victorino d’Almeida, autores de O Meu Livro de Política e O Meu Livro de Música, respetivamente. Toda a coleção conta com as ilustrações de Tiago Albuquerque, que também já colaborou com a Estante.


Por: Andreia Vaz

Gostou? Partilhe este artigo: