Conhece os primeiros candidatos ao Man Booker Prize International

man-booker-prize-revista-estante-fnac

A primeira lista de candidatos ao conceituado Man Booker Prize International, que distingue as melhores obras de ficção do mundo traduzidas para língua inglesa e publicadas no Reino Unido, foi anunciada esta semana.

São 13 os livros que entram na corrida. Devido à qualidade e diversidades das narrativas, escolhê-los não foi tarefa fácil, explicaram os cinco elementos que compõem o júri num vídeo publicado nas redes sociais.

Este ano, o destaque vai para os autores de origem nórdica, como o islandês Jón Kalman Stefánsson, o norueguês Roy Jacobsen ou o dinamarquês Dorthe Nors, provando que a literatura do Norte da Europa tem vindo a ganhar força nos últimos tempos.

A lista final de candidatos ao Man Booker Prize International irá englobar apenas seis títulos, que serão revelados a 20 de abril. O grande vencedor, anunciado a 14 de junho, em Londres, no Reino Unido, levará para casa mais de 57 mil euros.

Confere, abaixo, a primeira lista de nomeados ao Man Book Prize International 2017.

Judas, de Amos Oz (Israel)

Compass (Bússola, na edição portuguesa), de Mathias Enard (França)

A Horse Walks Into a Bar, de David Grossman (Israel)

Swallowing Mercury, de Wioletta Greg (Polónia)

War and Turpentine, de Stefan Hertmans (Bélgica)

Fever Dream, de Samanta Schweblin (Argentina)

The Traitor’s Niche, de Ismail Kadare (Albânia)

Mirror, Shoulder, Signal, de Dorthe Nors (Dinamarca)

The Unseen, de Roy Jacobsen (Noruega)

Black Moses, de Alain Mabanckou (França)

Fish Have No Feet, de Jón Kalman Stefánsson (Islândia)

Bricks and Mortar, de Clemens Meyer (Alemanha)

The Explosion Chronicles, de Yan Lianke (China)

Gostou? Partilhe este artigo: