9 coleções de livros que qualquer criança vai querer completar

coleções-livros-infantis-estante-fnac

As coleções de livros são uma das melhores formas de agarrar as crianças à leitura. Quem não se lembra, por exemplo, de Os Cinco ou Uma Aventura? A pensar nisso, deixamos algumas sugestões de coleções que têm cativado milhares de miúdos – e que também podem cativar os teus.

OS MINI CINCO

Enid Blyton e Jamie Littler

As crianças gostam de ser detetives. Gostam de investigar os muitos “mistérios” com que se vão deparando, como se fossem crescidos. E quem melhor para os desafiar do que Enid Blyton, uma autora que é um verdadeiro ícone dos mistérios juvenis? É o que acontece em Os Mini Cinco, uma coleção composta por oito livros que reúne os contos escritos pela autora (e agora ilustrados por Jamie Littler) para Os Cinco, a clássica série de livros que ainda hoje vende mais de meio milhão de exemplares por ano. As aventuras de Júlio, David, Zé, Ana e Tim são o ponto de partida ideal para os mini-detetives aí de casa.

Recomendado para crianças a partir dos 7 anos

AS GÉMEAS

Enid Blyton, Pamela Cox e Sara Rodi

Continuando com Enid Blyton, ao longo da sua vida esta autora inglesa vendeu mais de 600 milhões de livros. Entre as muitas coleções de livros infantojuvenis que criou – Os CincoOs SeteO Mistério – encontramos As Gémeas, sobre duas irmãs adolescentes que se veem envoltas em incríveis aventuras no colégio interno para onde vão estudar, o Colégio de Santa Clara. Enid Blyton iniciou a coleção, Pamela Cox continuou-a e agora é a vez da portuguesa Sara Rodi – que em criança até queria ter uma irmã gémea e ir para um colégio interno – dar vida às irmãs O’Sullivan.

Recomendado para crianças a partir dos 10 anos

UMA AVENTURA

Ana Maria Magalhães e Isabel Alçada

Por cá, a maior prova de que as crianças também gostam de mistérios é o êxito alcançado por Uma Aventura, coleção que já deu origem a mais de 60 volumes. As inseparáveis gémeas Teresa e Luísa, o desportista Chico, o estudioso Pedro e o jovem João foram, em parte, inspirados pelos mistérios juvenis de Enid Blyton. No entanto, as vendas de Uma Aventura chegaram a ultrapassar as de clássicos como Os Cinco e Os Sete em Portugal. Este sucesso literário made in Portugal tem-se revelado igualmente um importante primeiro passo para futuros leitores de nomes como Agatha Christie ou Arthur Conan Doyle.

Recomendado para crianças a partir dos 7 anos

PUTO DETETIVE

Andrew Clover e Ralph Lazar

Rory Branagan, autodenominado Puto Detetive, não resolve os mistérios com os amigos ou com o irmão, mas sim com a vizinha. E acredita que irá tornar-se o melhor detetive do mundo. Um dia. Mas há ainda um enigma que não conseguiu resolver: o paradeiro do pai. Será que este mistério vai ter um final de feliz? Parece que só vamos descobrir no final desta coleção ilustrada a preto e branco (por, diz o autor, o próprio puto detetive), mas o desfecho parece ainda estar longe. Afinal, a coleção só foi lançada em 2018 e já pediram a Andrew Clover para escrever pelo menos sete livros sobre esta dupla de detetives.

Recomendado para crianças a partir dos 7 anos

O DIÁRIO DE UM BANANA

Jeff Kinney

É o próprio Jeff Kinney que admite, em entrevista à Estante, que o sucesso da coleção que acompanha os desabafos escritos por Greg Heffley num diário sobre as peripécias da sua vida de pré-adolescente se deve, em parte, ao facto de não tentar dar lições de moral. “As crianças conseguem cheirá-las”, esclarece. Optou então por criar uma personagem autêntica: um miúdo pouco corajoso que nem sempre faz a coisa certa mas que, apesar disso, conquistou 200 milhões de leitores com o seu bom humor. E ironia. Ou não tivesse o Banana começado a escrever este diário precisamente porque não quer ter de responder sempre às mesmas perguntas dos jornalistas sobre a sua infância quando for famoso.

Recomendado para crianças a partir dos 10 anos

GRAVITY FALLS

Alex Hirsch

Não é segredo que muitas vezes o sucesso dos livros é influenciado por adaptações dos mesmos ao pequeno ou grande ecrã, mas raras são as ocasiões em que o autor da série (ou filme) e do livro é a mesma pessoa. E é por isso que as crianças que já acompanharam a série televisiva Gravity Falls não podem perder as histórias inéditas que Alex Hirsch publica nesta coleção. O mundo de mistérios sobrenaturais em que os gémeos Dipper e Mabel se veem quando se mudam para a casa do tio nas férias de verão continua fora do ecrã.

Recomendado para crianças a partir dos 10 anos

O BANDO DAS CAVERNAS

Nuno Caravela

A História diz-nos que há dez mil atrás, já havia agricultura e que alguns povos começavam a fazer a transição de um estilo de vida nómada para sedentário. Mas sabias que nessa altura também já existia o Facepedra – o antepassado do Facebook? Além disso, já havia maternidades, as crianças nasciam na Maternidade Alfredo da Rocha e, quando chegavam à idade de ir para a escola, os pais deixavam-nas nas estações de mamutes – e não de autocarros. Pelo menos é esta a recriação humorística (e bem criativa) que Nuno Caravela faz da vida no ano 10 mil Antes de Cristo (AC) através das aventuras divertidas de um grupo de amigos da pré-história, O Bando das Cavernas.

Recomendado para crianças a partir dos 7 anos

O ESTRANHÃO

Álvaro Magalhães

Viajou no tempo. Ajudou a avó a escapar do lar de idosos. E, a certa altura, chegou a pensar que era filho de extraterrestres. Dito assim, até parece que a personagem que Álvaro Magalhães criou é, literalmente, um estranhão. De facto, o seu QI acima da média fá-lo acreditar nisso. Mas a verdade é que, tal como qualquer criança, este “estranhão” também quer agradar à rapariga de quem gosta. Também se chateia com os pais. E não gosta de fazer anos no Natal (porque assim só recebe uma prenda). Moral da coleção: apesar de algumas pessoas parecerem estranhas à primeira vista, se as conhecermos melhor podemos vir a mudar de opinião.

Recomendado para crianças a partir dos 7 anos

BIA E O UNICÓRNIO

Dana Simpson

Dana Simpson chama-lhe o equivalente feminino da amizade de Calvin & Hobbes. Mas, para a autora, Bia e o Unicórnio tem um significado mais profundo: viver a infância que sempre quis e que passava por “ser uma menina e andar por aí com o meu unicórnio”, como explicou numa entrevista. Isto porque Dana Simpson nasceu com o sexo masculino. O facto de esta coleção de banda desenhada ter duas protagonistas femininas – Bia e a sua melhor amiga, um unicórnio vaidoso – funciona como símbolo de um diálogo interno da autora. É, por isso, uma história cheia de girl power sobre uma rapariga que deseja ter uma unicórnio-fêmea como melhor amiga.

Recomendado para crianças a partir dos 7 anos
Por: Tatiana Trilho

Gostou? Partilhe este artigo: