Clube do Livro: Sofia Castro Fernandes (Às 9 no Meu Blog)

A autora do Às 9 no Meu Blog é uma das referências do mundo virtual português. Que leituras recomenda Sofia Castro Fernandes aos seus mais de 280 mil seguidores?


SOFIA CASTRO FERNANDES: UMA LEITORA “ECLÉTICA”


Às 9 no Meu Livro
Do blogue para os livros
Ao fim de vários anos a trabalhar no mundo digital, Sofia Castro Fernandes decidiu aceitar o desafio de uma amiga e colocar os seus textos inspiradores também em papel. Assim surgiu, em dezembro de 2016, Às 9 no Meu Livro. “Eu escrevo porque gosto, porque preciso. Foi apenas uma transposição, mas que me deu um enorme prazer. Sou fã de livros e tenho um respeito imenso por quem consegue fazer da escrita profissão. Não me considero escritora, nem nunca pensei escrever um livro. Mas aconteceu e ainda bem”, confessa.

Como se define enquanto leitora?

Ler é um vício saudável que adquiri desde muito cedo e que mantenho diariamente. Sou eclética, gosto de vários estilos, bem como de conhecer novos autores. Fascina-me a capacidade que alguns autores têm de sonhar, fantasiar, criar histórias, enredos e personagens, dar-lhes vida, corpo e alma. Transpô-los para o papel e criar obras que nos prendem pela sua beleza, paixão e riqueza de emoções.

Qual foi o último livro que leu?

Arquipélago, de Joel Neto. Achei incrível a metáfora. Largar uma vida ao ritmo dos prazos do trabalho em Lisboa, sem tempo para olhar com quem se cruza no dia a dia, para reconstruir e habitar a casa do avô, numa aldeia perdida nos Açores. Escolher viver a uma velocidade diferente, dedicado à escrita, à contemplação de uma paisagem familiar e reconfortante, abandonando o supérfluo. Gostei tanto que fiquei com vontade de comprar bilhete e viajar para os Açores.

Que livro mais deseja ler brevemente?

Acabei de comprar Nem Todas As Baleias Voam. Gosto muito do Afonso Cruz. Um escritor tão original como profundo, cujos livros me maravilham e me forçam a “desencaminhar” e abstrair de certezas correntes para abraçar novos horizontes.


SOFIA CASTRO FERNANDES RECOMENDA…


viagem do elefante

A Viagem do Elefante

José Saramago

‘Sempre chegamos ao sítio onde nos esperam.’ Este livro foi escrito 10 anos após a atribuição do Prémio Nobel e descreve-nos a viagem fantástica de Lisboa para Viena de um elefante indiano que o rei D. João III oferece ao seu primo Maximiliano, da Áustria. Saramago solta a sua poderosa imaginação e mistura personagens reais com momentos de pura fantasia. É um olhar único sobre a humanidade, cheio de sarcasmo e ironia próprios de um Saramago em todo o seu esplendor literário.

caçador do verão

O Caçador do Verão

Hugo Gonçalves

“Sou fã do Hugo. Conheci a sua escrita com Enquanto Lisboa Arde, o Rio de Janeiro Pega Fogo. Desde essa leitura, fiquei presa à sua escrita radical e à capacidade de nos envolver com um romantismo sempre presente nos retratos de personagens poderosos. O livro começa com um retrocesso à infância do protagonista, um regresso ao local onde tinha sido abandonado para, enfim, descobrir o que precisava de saber sobre si próprio. ‘Por mais longe que cheguemos, nunca podemos fugir da infância.’

filho de mil homens

O Filho de Mil Homens

Valter Hugo Mãe

Este livro é sobre tudo o que nos faz felizes. É sobre a forma que temos de ser felizes com o que temos mesmo ao lado, e que passamos muitas vezes a vida sem ver, acolher e aproveitar. É sobre perceber que a família é, acima do sangue, o amor. E que, além de nascer, podemos renascer junto de quem mais nos quer. É sobre acreditar. ‘Um homem chegou aos 40 anos e assumiu a tristeza de não ter um filho.’ Assim começa a história de Crisóstomo, que mostra que, para se ser feliz, é preciso aceitar-se o que se pode, nunca deixando de acreditar que é possível estar e ser sempre melhor.

princesa azul

A Princesa Azul e a Felicidade Escondida

Filipa Sáragga

Li-o num ápice. Reli e voltei a ler. Li-o ao meu filho, emprestei a amigas e recomendo-o nos meus workshops. Adoro-o pela lição de coragem, de aceitação, de amizade e de superação. É uma fábula muito bonita, uma lição para os adultos, ainda que disfarçada de história para crianças. Acompanha Clara, a princesa azul do reino, que vai aprendendo e ensinando valores tão importantes como amizade, lealdade, amor-próprio, coragem e bondade. É escrita com uma ternura e uma doçura tão profundas que não deixam ninguém indiferente. É, seguramente, um dos livros mais bonitos da minha vida.

Abraco

Abraço

José Luís Peixoto

José Luís Peixoto é uma espécie de autor ‘fetiche’. Tenho todos os livros dele. Abraço é provavelmente o livro mais autobiográfico que escreveu. Está lá tudo. A infância, o Alentejo, o amor, a escrita, a leitura, as viagens, as tatuagens, a vida. Nele, o autor escreve sobre si próprio com um enorme à-vontade, sem nunca se esquecer do leitor, abraçando-nos com ternura e sabedoria. É um livro muito intimista.


Por: Carolina Morais
Fotografias: Bruno Colaço/4SEE

Gostou? Partilhe este artigo: