Casal Mistério: “Toda esta loucura nasceu à frente de um salmão seco”

casal-misterio-revista-estante-fnac

Ele e Ela, autores do premiado blogue Casal Mistério, acabam de lançar o livro “perfeito para toda a gente que gosta de comer”: 50 Receitas com Apenas 5 Ingredientes. Será a entrevista que concederam à Estante tão misteriosa quanto eles?

50-receitas-Casal-Misterio

Todos temos uma ideia diferente do Casal Mistério. Embora saibamos que não vão desvendar a vossa identidade, pedia-vos que nos ajudassem a caminhar para uma ideia mais consensual. Como se descreveriam?

Consenso é uma coisa sempre difícil de se conseguir nesta casa, por isso o melhor é cada um de nós descrever o outro.

Ele sobre Ela: Começou a ler Jean Racine aos 8 anos de idade, Latim aos 10 e Grego aos 12. Nãããã, isso foi a Marguerite Yourcenar… Seja como for, a minha querida Mulher Mistério poderia ter feito tudo isso e muito mais. Tem a inteligência do Einstein, o sentido de humor do Benny Hill e o corpo da Sara Sampaio. E é tudo o que posso dizer sobre Ela.

Ela sobre Ele: Adora comer e cozinhar, embora eu desconfie que tem infinitamente mais talento para a primeira do que para a segunda. Depois, está convencido que é alto, magro e dono de um corpo atlético. Como qualquer homem em plena crise dos 40, o melhor é não o contrariarmos.

Os vossos familiares e amigos sabem que estão a lidar com o Casal Mistério, ou até eles desconhecem a vossa identidade?

Tirando nós os dois e os Minimisteriosos [filhos], só meia dúzia de pessoas conhece a nossa faceta oculta. E entre essas pessoas contam-se pais, irmãos e dois amigos mais próximos. Todos os outros familiares e amigos continuam a achar que mal sabemos ligar um computador. É claro que nada disto é fácil. Como qualquer homem ou mulher infiel pode confirmar, há poucas coisas mais difíceis do que manter uma vida dupla.


Como qualquer homem ou mulher infiel pode confirmar, há poucas coisas mais difíceis do que manter uma vida dupla.


As-Escolhas-do-Casal-Misterio

Acabam de lançar 50 Receitas com Apenas 5 Ingredientes. Diriam que este é o livro perfeito para o típico português que vive segundo a lei do “desenrasca”?

Diríamos mais que é o livro perfeito para toda a gente que gosta de comer. Tenha tempo ou não para cozinhar. É o livro ideal para quem chega a casa depois de um dia de trabalho e não tem nada pronto para o jantar, para quem acorda tarde ao fim de semana e tudo o que quer é um brunch pronto e arranjado à sua frente, ou para quem costuma receber visitas imprevistas que acabam sempre por se sentar à mesa.

É preciso saber cozinhar para dar uso a este livro?

Não. Só é preciso saber comer. Todas as receitas são simples, rápidas e ficam prontas num instante. Até Ela, um assumido zero à esquerda na cozinha, é capaz de fazer qualquer prato deste livro.

Se cada um de vocês tivesse de destacar as suas duas receitas preferidas deste livro, quais seriam e porquê?

Ele perde-se com aqueles fabulosos ovos no forno em cama de Queijo da Ilha e batata doce que, no fundo, deram origem a este livro. Foi uma receita desenrascada à última hora, num dia de frigorífico vazio, e que se tornou uma das preferidas desta casa.

Depois, há o húmus de beterraba que tem a textura mais cremosa com que podia sonhar e combina, em proporções perfeitas, doce, salgado e um ligeiro picante do alho cru.

Ela adora limpar todos os pesos da consciência com a crepioca light, uma mistura única e dietética de crepe com tapioca e queijo ricota. Logo a seguir, costuma desgraçar-se totalmente com os quadrados de chocolate com manteiga de amendoim, uma receita tão calórica quanto irresistível.


Faltava um site que fizesse crítica de restaurantes e de hotéis com a mesma paixão com que uma mulher faz crítica da sogra.


Divergem muito em termos de gostos culinários?

Há algumas divergências assumidas e que são típicas de qualquer casal que se completa: Ela adora empadão, Ele detesta; Ela gosta de ervilhas, Ele nem por isso; Ela devora favas, ele prefere chouriço. Não sabemos se reparou num detalhe importante nesta resposta: basicamente, não há nada de que Ela não goste…

No vosso blogue, vencedor do prémio “Melhor Blog de Lazer e Culinária 2016”, partilham regularmente críticas de restaurantes e hotéis, e ainda várias receitas. Como e quando nasceu a ideia para esta plataforma?

Toda esta loucura nasceu à frente de um salmão seco, num dia em que estávamos a almoçar num shopping de Lisboa. Foi nesse momento que decidimos que faltava um site que fizesse crítica de restaurantes e de hotéis com a mesma paixão com que uma mulher faz crítica da sogra.

Havia uma lacuna na blogosfera portuguesa?

Não só na blogosfera como nos próprios jornais. A crítica mistério é para nós a maneira mais isenta, independente e honesta de avaliar o que quer que seja. Estar a relatar uma experiência num restaurante ou num hotel quando se foi convidado e recebido com todos os mimos de um crítico profissional não tem nada a ver com a experiência dos clientes anónimos.

Quando estão num restaurante a avaliar toda a experiência têm algum tipo de divisão de tarefas? Organizam-se de alguma forma?

Sim. Ele costuma encarregar-se de escrever e Ela de comer. Nos hotéis, é o contrário: Ela escreve e Ele dorme.


A crítica mistério é para nós a maneira mais isenta, independente e honesta de avaliar o que quer que seja.


Que conselhos dariam a aspirantes a bloggers?

É como um casamento: o mais importante é não desistir. No início, os resultados demoram a chegar. Mas a persistência num trabalho sério, honesto e transparente acaba sempre por ser recompensada pelos leitores.

Enquanto leitores (de livros e não de blogues), quais são as vossas preferências?

Ela gosta de um bom romance ou de um ótimo policial. Ele gosta de quase tudo, especialmente História. O que os une, como não podia deixar de ser, é tudo quanto é mistério: de Carlos Ruiz Zafón a Agatha Christie, passando por Edgar Allan Poe, John le Carré ou Stieg Larsson. Isto, claro, excluindo os livros sobre comida, que estão sempre cá em casa.

O vosso primeiro livro, As Escolhas do Casal Mistério, foi também um sucesso entre os amantes de boa comida. Já pensaram num tema para um eventual próximo livro?

Ideias não nos faltam. E até falaríamos abertamente sobre elas, não fosse o mistério a alma deste casal.

Se alguém escrevesse um livro sobre o Casal Mistério, que título gostariam que tivesse?

? (assim mesmo: sem letras).


Por: Carolina Morais

Gostou? Partilhe este artigo: