Carrie Fisher: uma princesa que também escrevia livros

 

 

Carrie Fisher

Naturalidade
Beverly Hills, Los Angeles, Estados Unidos

Data de nascimento
21 de outubro de 1956

Morte
27 de dezembro de 2016

 

 

 

 

 

Delusions of Grandma

Delusions of Grandma

 

 

 

Shockaholic

Shockaholic

 

 

 

The Princess Diarist

The Princess Diarist

carrie-fisher-©-riccardo-ghilardi-revista-estante-fnac

Fotografia: Riccardo Ghilardi

A eterna Princesa Leia da saga Star Wars morreu aos 60 anos, na sequência de um ataque cardíaco. Muito mais do que uma estrela de cinema, Carrie Fisher foi escritora, argumentista e uma mulher inspirada nos altos e baixos da sua vida. Será que já sabes tudo sobre ela?

Nasceu na era dourada de Hollywood. Tinha tudo a seu favor. Filha da atriz Debbie Reynolds e do cantor Eddie Fisher, Carrie Fisher seguiu as pisadas da mãe e, com apenas 19 anos, tornou-se um dos nomes mais badalados do cinema ao dar vida à princesa Leia da saga Star Wars (A Guerra das Estrelas, em português).

Arrebatou milhões e milhões de fãs com o seu curioso penteado e a fervorosa paixão que viveu com Harrison Ford (intérprete de Han Solo) nos episódios Uma Nova Esperança, O Império Contra-Ataca e O Regresso do Jedi. O tão desejado regresso de Fisher à personagem acabou por acontecer em 2015, com o êxito de bilheteiras Star Wars: O Despertar de Força.

É verdade que foram os filmes de George Lucas que a transformaram numa atriz à escala planetária, mas a sua carreira de 47 anos recheou-se de muitos outros sucessos. Destacam-se as participações nos filmes The Blues Brothers (1980) e When Harry Met Sally (1989), ou nas séries de televisão O Sexo e a Cidade e A Teoria do Big Bang.


“A Carrie era única… Brilhante, original, engraçada e emocionalmente destemida. Viveu a sua vida corajosamente.”

Harrison Ford

O legado de Carrie Fisher não se esgota por aqui. A paixão pela escrita sempre ocupou um papel vital no seu percurso e traduziu-se não só em vários argumentos cinematográficos, como em romances. Muitos deles, autobiográficos, refletem sobre a sua luta contra a dependência de drogas ou a doença bipolar que lhe foi diagnosticada aos 24 anos.

  • Delusions of Grandma (1993)
    Esta obra semiautobiográfica, protagonizada por Cora Sharpe, guionista de Hollywood, retrata de forma humorística não só as dúvidas e absurdos da maternidade, mas também doenças como a bipolaridade e o Alzheimer.
  • Shockaholic (2011)
    A atriz partilha detalhes dos tratamentos de choque a que foi submetida para fazer frente à doença bipolar, mas também memórias do seu pai, que tinha acabado de morrer, e outros episódios peculiares da sua vida enquanto estrela de Hollywood.
  • The Princess Diarist (2016)
    Estas são as memórias mais íntimas e hilariantes de Fisher que remontam aos bastidores do primeiro filme Star Wars – incluindo um romance breve, mas intenso, com Harrison Ford.

“Uma atriz, escritora e humorista talentosa, com uma personalidade alegre que toda a gente adorava. Em Star Wars foi a nossa grande e poderosa princesa, lutadora, sábia e cheia de esperança num papel que era mais difícil do que a maioria podia pensar.”

George Lucas

A atriz de 60 anos – mãe da jovem Billie Lourd, de 24 anos, fruto de um relacionamento com Bryan Lourd – morreu a 27 de dezembro de 2016, na sequência de um grave ataque cardíaco a bordo de um avião.

Inconsoláveis, os familiares, amigos e fãs de Fisher voltaram a ser apanhados de surpresa no dia seguinte, quando a mãe da atriz, Debbie Reynolds, morreu aos 84 anos.

Serve de consolo o facto de a eterna Leia ainda não nos ter abandonado por completo. É que a atriz deixou gravadas todas as suas cenas do episódio VIII de Star Wars, que deverá chegar às salas de cinema em dezembro de 2017.

 

Gostou? Partilhe este artigo:

Gostou? Partilhe este artigo:

 

Gostou? Partilhe este artigo: