À Lupa: Building Stories

Building Stories do americano Chris Ware não é verdadeiramente um livro. É uma caixa que contém 14 livros de diferentes tamanhos e formatos. Os livros, distintos entre si, são fundamentais para a experiência de ler e saborear a obra, que se desdobra num edifício de três andares, relatando as vidas dos habitantes.

prancha1
Nesta prancha há ainda outra forma de marcar a passagem do tempo: ficamos a conhecer tudo sobre a vida da personagem à medida que desce a escadaria do prédio onde sempre viveu.
Prancha2
Por toda a obra torna-se claro que o espaço onde habitamos é determinante para a forma como vivemos as nossas vidas.
PRancha3
Os desenhos são esquemáticos e arquitetónicos.

 

O prédio de apartamentos com três andares é, aliás, o centro de todas as histórias, o ponto comum entre as diferentes personagens, cada qual com os seus problemas, sonhos e frustrações. Chris Ware apresenta a rotina banal do dia-a-dia de pessoas e famílias comuns de uma forma magistral. Cada livro constrói a sua própria história, todas interligadas entre si. No conjunto, são histórias de amor, de vida e morte, de medo, enganos e traições.

Não existe uma maneira correta de ler Building Stories, o que é peculiar e cativante, pois permite ao leitor começar a explorar por onde lhe apetecer, por onde lhe suscitar mais interesse. O autor não diz onde começa ou onde termina a história. Não existe um início e um fim pois a narrativa torna-se irrelevante. Ao leitor cabe-lhe somente vislumbrar pedaços das vidas das personagens ao mesmo tempo que se identifica com elas.

No meio de tantas pequenas histórias há um tema que se destaca: a passagem do tempo e a tentativa fútil de o travar. É o autor quem controla tudo: como a história é contada e como a história é lida. Se por vezes uma página está inteiramente ocupada com uma única imagem, outras pode estar recheada de caixas pequeninas e pormenorizadas como tentativa de captar todos os pequenos instantes de um acontecimento. Assim, também o leitor sente a angústia inevitável da passagem do tempo.

O livro Building Stories foi publicado semanalmente no New York Times Magazine de 18 de Setembro de 2005 a 16 de Abril de 2006. Outros trabalhos de Chris Ware incluem Jimmy Corrigan, the Smartest Kid on Earth .

Chris Ware é o autor de banda desenhada norte-americano que mais prémios recebeu.

 

Gostou? Partilhe este artigo:

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *