O Brasil na obra dos seus maiores escritores

Viajar pelas palavras

Se não comprou o bilhete de avião, o Brasil pode parecer-lhe longe. A boa notícia é que as viagens também se fazem através da imaginação. Siga o itinerário que preparámos e vá ao Brasil sem sair da esplanada, no ano em que se disputa a 20.ª edição do Campeonato do Mundo de Futebol.

Este é um roteiro para ler, ver e viajar… sem sair do lugar. O Brasil visto, lido, sentido, percorrido e plasmado na obra dos seus maiores escritores. Viajar pelas palavras, com palavras e sobre palavras pode ser uma aventura tentadora que nos fará deslizar numa estrada de diamantes a caminho da magia de um qualquer Oz. Se pensarmos na magnitude de um país como o Brasil, quase nos perdemos só para escolher os nomes dos que se dedicam a escrever sobre a sua nação ou se inspiram apenas nela, nas suas experiências e sentir para encontrar a sua forma de comunicar com o mundo, se encontrarem e (talvez) se perderem.

Mas nada melhor do que conhecer a obra de diferentes escritores, as suas vivências e desafios para conhecer um país em constante mutação. Cecília Meireles nasceu no Rio de Janeiro e foi a poetisa que nos mostrou a “estranha potência” das palavras, João Guimarães Rosa estremeceu todos os cânones com a criação de um estilo próprio, Érico Veríssimo, um dos escritores mais populares do século xx, era um verdadeiro contador de histórias… Em comum? Um retrato do Brasil, das suas contradições e riquezas. A única questão é escolher de quem falar num país em que todos são autores…

Palavras para entender o Brasil

Clarice Lispector
Escritora e jornalista nasceu na Ucrânia em 1920 e naturalizou-se brasileira. nos anos 70 do século passado, a autora começou a trabalhar no livro Um Sopro de Vida: pulsações, que consiste de uma série de diálogos entre o autor e sua criação, angela pralini. num dos seus mais conhecidos romances, A Hora da Estrela, Clarice conta a história de Macabéa, uma datilógrafa que tem a sua rotina narrada por um escritor fictício. o livro descreve a pobreza e a marginalização no Brasil.

A Ler:
A Descoberta do Mundo, Crónicas Relógio D´água
A Paixão Segundo G.H.,Relógio D´água
Uma Aprendizagem Ou O Livro dos Prazeres, Relógio D´água

Jorge Amado
Jorge amado é um dos mais famosos e traduzidos escritores brasileiros e uma leitura obrigatória para sentir um pouco do que é o Brasil. Durante a sua vida escreveu cerca de 42 livros, oscilando entre os temas sociais e a crónica de costumes, com direito a serem adaptados para o cinema, o teatro, a rádio e a televisão, bem como para banda desenhada, não só no Brasil como em Portugal, e em muitos outros países.
A Ler:
Capitães da Areia, D. Quixote
Gabriela Cravo e Canela, D. Quixote
O Gato Malhado e a Andorinha Sinhá, BIIS
Uma História de Amor, BIIS
Fernando Sabino
Nascido em Belo Horizonte, p

ublicou o primeiro livro, os grilos não Cantam Mais, em 1941, aos 18 anos de idade. Foi no conto e na crónica que Sabino conquistou mais leitores. a maioria divertida e com um humor mordaz, mas também algumas muitas sérias e críticas da sociedade brasileira.
A Ler:
No Fim Dá Certo, Record
A Volta por Cima, Record
De Cabeça para Baixo, Record

Ruben Fonseca
Nasceu em 1925, em Minas gerais. É um dos escritores mais emblemáticos da literatura brasileira. Entre as suas obras contam-se Agosto, A Grande Arte, A Confraria dos Espadas e Secreções, Excreções e Desatinos, um conjunto de contos que contribui para se conhecer o universo do autor. Criou a personagem Mandrake um advogado mulherengo, cínico e imoral com um profundo conhecimento do submundo carioca. Venceu o prémio Camões em 2003.
A Ler:
O Seminarista, sextante Editora

A Grande Arte, sextante Editora
Agosto, sextante Editora

Machado de Assis
Poeta, romancista, cronista, dramaturgo, jornalista e crítico literário nascido a 21 de junho de 1839. fundador da Academia Brasileira de Letras, testemunhou a passagem do Império para a república, tendo sido um forte comentador dos eventos político-sociais da época. Memórias Póstumas de Brás Cubas, Dom Casmurro, Quincas  Borba e O Alienista estão entre as suas obras mais conhecidas.
A Ler:
Dom Casmurro, Leya
Memórias Póstumas de Brás Cubas, D.Quixote
O Alienista e Alguns Contos, Cotovia
Fabiano Calixto
Nasceu em Garanhuns, em 1973, e vive em São Paulo. É anarquista, escritor e professor (mestre em teoria literária e literatura comparada pela universidade de São Paulo –USP). Tem poemas publicados em vários jornais e suplementos do Brasil e do exterior. publicou diversos livros de poesia: Algum (edição do autor,1998), Fábrica (Alfarrábio Edições, 2000), Um Mundo Só para cada Par (Alfarrábio Edições, 2001), Música possível (Cosacnaify/7letras, 2006), Sangüínea (Editora 34, 2007), A Canção do Vendedor de Pipocas (7 letras, 2013) e Para Ninar o Nosso Naufrágio (Corsário-satã,2013). Tra

duziu poemas de Gonzalo Rojas, Allen Ginsberg, John Lennon, Laurie Anderson, Charles Bukowski e Roberto Bolaño, entre outros. Traduz atualmente uma antologia de Benjamín Prado e outra antologia de Kenneth Rexroth. A sua nova coletânea de poemas, intitulada Nominata Morfina, sairá em breve.
A Ler:
Equatorial, tinta da China

RETRATO

  • Maior país da américa do sul
  • 5.º território mais vasto do Mundo
  • População de cerca de 200 milhões de habitantes
  • 7,491 Km de costa
  • A maior comunidade japonesa fora do Japão.
  • 3 PALAVRAS PARA DESCREVER O PAÍS:contraditório, ritmo, único.

RIO

revista-estante-fnac-brasil

Se a guerra for declarada
Em pleno domingo de carnaval
Verás que um Filho não Foge à luta
Brasil, recruta
O teu pessoal
Se a terra anda ameaçada
De se acabar numa explosão de sal
Se aliste, meu camarada
A gente vai salvar o nosso carnival
Vai ter batalha de bombardino
A colombina na Cruz Vermelha
Vai ter centelha na batucada
Rajada de tamborim
A melindrosa mandando bala
O mestre-sala curvando a Europa
A tropa do general da banda
Dançando o samba em Berlim
Se a guerra for declarada
A rapaziada ganha na moral
Se aliste, meu camarada
A gente vai salvar nosso carnaval
CHICO BUARQUE

EM VIAGEM Guias Essenciais

Guia Lonely Planet
O guia indispensável para qualquer viajante que não quer ser turista a 100%. Inclui capítulos de como organizar a viagem, pelos estados do rio de Janeiro, a cidade do rio de Janeiro em separado, Minas gerais, Espírito santo, Estado de São Paulo, Paraná, Rio Grande do Sul, Brasília, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Bahia, Sergipe, Alagoas, Pernambuco, Rio Grande do Norte, Ceará, Piauí e Amazónia.

p.26_29_roteiro1
Guia Louis Vuitton
Os guias Louis Vuitton são incontornáveis para quem procura aliar a informação histórica cuidada com as melhores sugestões de onde dormir, comer, beber e fazer compras.
p.26_29_roteiro2

Gostou? Partilhe este artigo:

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *