Biblioteca de Babel: Da ficção à realidade?

revista-estante-fnac-jorge-luis-borges-biblioteca-de-babel

No conto “A Biblioteca de Babel”, publicado há mais de 70 anos na antologia Ficções, Jorge Luis Borges imagina uma biblioteca quase infinita, composta por livros com todas as combinações possíveis de letras, o que naturalmente torna a grande maioria inútil. Não obstante, um nova-iorquino, de nome Jonathan Basile, parece determinado em recriá-la na vida real – ou, melhor, digital. O americano desenvolveu, no espaço de seis meses, um algoritmo capaz de o ajudar na tarefa e acredita que, se algum dia estiver completa, a biblioteca “conterá todos os livros que alguma vez foram escritos e todos os livros que o hão de ser, incluindo todas as peças, canções, dissertações científicas, decisões legais, constituições, escrituras, e por aí além”. Pode consultar a biblioteca ainda incompleta em www.libraryofbabel.info.

Gostou? Partilhe este artigo: