Bem-vindo a 2014, o ano europeu do cérebro

Conesgue ler etsa pirimera fasre? Qeur sbear puqroê? É tduo uma qseuãto de ctonxteo. Btsaa que a pirimera e úmlita latres de cdaa plarava se mnateahnm praa que o seu cébrero ronechçea as plaravas. B3M-V1nd0 a 2014,o 4n0 3URoP3U do C3Re8Ro. O European Brain Council promove, em 2014, o ano europeu do Cérebro. O objetivo é chamar a atenção para os problemas associados ao cérebro.

Por toda a Europa, instituições de investigação, de promoção da cultura científica e associações de doentes estão a trabalhar em conjunto com o objetivo de alertar a sociedade para todas as questões relacionadas com o cérebro. Estudos mais recentes referem que desde 2011 cerca de 164,7 milhões de pessoas são afetadas por doenças mentais nos 30 países europeus que estiverem sob escrutínio. Quase 38 por cento da população da União Europeia sofre de alguma forma de distúrbio mental. Com o aumento da esperança média de vida a nível global, prevê-se que as doenças relacionadas com o cérebro sejam uma preocupação cada vez maior.

INVESTIGAÇÃO EM PORTUGAL

Em território português, o Centro de Investigação da Fundação Champalimaud tem sido o rosto da aposta na investigação, especialmente dedicada à área das neurociências. O ano de 2007 marcou o lançamento do Programa Champalimaud de Neurociências com o objetivo de acolher os grandes talentos na investigação das bases neurais do comportamento para aprofundar o conhecimento sobre um tema tão complexo como o cérebro humano.

Prova desta aposta foi a bolsa de dois milhões de euros atribuída pelo Conselho Europeu de Investigação (ERC) no início deste ano ao português Rui Costa, integrado no Programa de Neurociências da Fundação Champalimaud. O investigador está a estudar de que forma o cérebro consegue criar conceitos e ações complexas a partir de pequenos “fragmentos” de ideias e movimentos – um processo designado chunking.

Além disso, foi anunciado em 2013 que dois investigadores [o mesmo Rui Costa e ainda Zachary Mainen] do Programa de Neurociências da Fundação fazem parte do Human Brain Project, uma iniciativa que pretende construir um modelo em computadorizado do cérebro humano. O projeto europeu abrange 200 investigadores de todo o continente, espalhados por 80 laboratórios diferentes e deverá ter a duração de 10 anos e um financiamento de 1000 milhões de euros.

AS EMOÇÕES EM PORTUGUÊS

O cérebro humano é hoje uma das mais complexas estrutura viva que conhecemos. António Damásio, que lidera o Instituto do Cérebro e da Criatividade da Califórnia do Sul, nos EUA, descodificou a importância das emoções nas tomadas de decisão, o que lhe valeu vários prémios.

10 EXERCICIOS QUE ESTIMULAM O CÉREBRO

Cerebro
1- Comer alimentos com cores fortes pode inibir o desenvolvimento de doenças cognitivas relacionadas com a idade.
2- Falar com pessoas sobre política, religião e outros temas desafiantes (criando um ambiente de discussão saudável) pode ser um ótimo exercício.
3- ler novos factos (Wikipedia random) de forma regular ajuda a estabelecer novos circuitos cerebrais.
 
4- Jogar sudoku também melhora as competências na resolução de problemas.
5- resolver problemas matemáticos simples todos os dias
6- Escrever à mão, em vez de utilizar o computador.
7-Contar histórias a si próprio ajuda a fortalecer a memória
8- ouvir música, não só clássica, mas qualquer género musical .
9- Escolher a roupa de olhos fechados (estimula o tato como primeira fonte de informação e faz-nos pensar mais rápido).
10- Praticar Ioga.

TOP 3 | CÉREBRO

1- Subliminar
Leonard Mlodinow

AF-plano_capa_Subliminar-curvas

2- A Minha Breve História
Stephen Hawking

Stephen_Hawking

3- Pack Train Your Brain
Ryuta Kawashima

Train_Your_Brain

Gostou? Partilhe este artigo:

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *