Arturo Pérez-Reverte e um mundo novo através dos livros


Um livro para…
Leitores que gostam de ficção histórica. Apaixonados por thrillers com muito mistério e suspense.

Primeira frase
“Imaginar um duelo ao amanhecer, na Paris de finais do século XVIII, não é difícil.”

Se gostaste deste livro, é provável que também gostes de…
O Nome da Rosa (Umberto Eco)
O Cônsul Honorário (Graham Greene)
A Toupeira (John Le Carré)
A Denúncia (Bandi)

Será possível mudar o mundo através dos livros? Em Homens Bons, o mais recente romance de Arturo Pérez-Reverte, esta simples pergunta transforma-se numa arriscada missão que põe em causa todas as certezas do século XVIII.

Que nem todos os homens são bons, é algo que já sabíamos. Aos que lutam pelo progresso opõem-se aqueles que preferem ficar presos ao passado e a verdades que nunca poderão ser confirmadas. Inspirado em personagens e acontecimentos reais, este livro transporta-nos para um universo de reflexão que mistura duas realidades situadas em extremos totalmente opostos da racionalidade humana: a fé e a ciência.

O livro

Homens Bons é um romance passado no final do século XVIII, na era do Iluminismo, quando as tradições eram abaladas pelo desejo de liberdade e inovação nas mais diversas áreas. É a história de dois homens, don Hermógenes e don Pedro, que embarcam numa aventura que muda as suas vidas. A missão de proteger uma raríssima edição da Enciclopédia Francesa D’Alembert e Diderot torna-se ainda mais complicada quando, ao longo da viagem, se vão apercebendo de que nem todos os homens são bons e que, ao virar de cada esquina, podem dar de caras com um temível vilão.

O autor

Depois de uma carreira de mais de vinte anos como repórter de guerra, o espanhol Arturo Pérez-Reverte dedicou-se à escrita de livros. É o autor de Território Comanche, um romance autobiográfico publicado em 1993 que retrata a sua passagem pela Bósnia durante um conturbado período de guerra civil. Entre os principais romances que escreveu encontram-se O Assédio, vencedor do CWA International Dagger Award, Um Dia de Cólera e O Clube de Dumas. Ao todo, conta já com mais de 30 livros publicados, traduzidos para cerca de 40 idiomas.

O gancho

Arturo Pérez-Reverte é atualmente o escritor espanhol mais lido em todo o mundo, com livros que se centram em temas tão apetecíveis como a aventura, a amizade e a morte. Misturando realidade e ficção, Homens Bons assenta na convicção de que é possível mudar o mundo através dos livros e do conhecimento. Uma certeza para qualquer leitor.


Gostou? Partilhe este artigo: