8 livros para quem prefere ler na língua original

shutter166331882

Sentes que as traduções tiram a graça dos livros? Gostas de ler as expressões originais de cada idioma? Então toma nota das nossas sugestões.

EM ESPANHOL

Don-Quijote-de-la-Mancha

Don Quijote de la Mancha

Miguel de Cervantes

Dom Quixote de la Mancha é considerado por muitos o maior romance de todos os tempos. Inspiradora, engraçada e esperançosa, a obra do espanhol Miguel de Cervantes nunca perdeu a incrível força com que foi criada. E esta edição é ainda mais especial porque inclui notas do coordenador Francisco Rico, um prólogo de Darío Villanueva, diretor da Real Academia Espanhola, e ensaios de autores como Francisco Ayala e Mario Vargas Llosa.


La-Sombra-del-Viento

La Sombra del Viento

Carlos Ruiz Zafón

A Sombra do Vento, o primeiro livro da tetralogia O Cemitério dos Livros Esquecidos, é um livro envolvente, cheio de mistério, aventura, romance e personagens cativantes. Tudo começa numa madrugada de 1945, quando um rapaz é conduzido pelo seu pai a um misterioso sítio escondido no coração da cidade antiga: o Cemitério dos Livros Esquecidos. Lá, Daniel Sempere encontra um livro amaldiçoado que vai mudar a sua vida e arrastá-lo para um labirinto de segredos enterrados na alma sombria da cidade.

EM INGLÊS

American-Pastoral

American Pastoral

Philip Roth

Seymour “Swede” Levov, um homem extremamente bem-sucedido, amadurece na próspera e triunfante América do pós-guerra. Mas tudo o que ele ama é perdido quando o país começa a enlouquecer na turbulenta década de 1960. Pastoral Americana é uma história entusiasmante acerca da ascensão e queda de um americano afortunado, bem como de quando o equilíbrio social é dominado pelas forças da desordem.


The-Great-Gatsby

The Great Gatsby

F. Scott Fitzgerald

Um dos romances mais elogiados de todos os tempos, O Grande Gatsby conta-nos a história do milionário Jay Gatsby que, através das suas exuberantes e excêntricas festas, procura algo muito mais profundo: um amor que perdeu há muitos anos. O da materialista, supérflua e – não menos importante – casada Daisy Buchanan.


Pride-and-Prejudice

Pride and Prejudice

Jane Austen

Com o seu bem reconhecido poder de observação, Jane Austen oferece-nos neste romance o retrato impressionante do que era o mundo da pequena burguesia inglesa do seu tempo. Através desta cintilante comédia de costumes que une Elizabeth Bennet e Mr. Darcy, é possível percebermos o quanto a loucura de julgar as pessoas pelas primeiras impressões influencia de forma soberba as amizades.


The Other women

The Other Woman

Daniel Silva

Numa aldeia isolada nas montanhas da Andaluzia, uma francesa começa a trabalhar num perigoso livro de memórias. É a história de um homem que ela uma vez amou e de uma criança que lhe foi tirada em nome da traição. A mulher é a guardiã do segredo mais bem guardado do Kremlin. Apenas um homem o pode desvendar: Gabriel Allon, restaurador de arte e assassino profissional, que serve como chefe do serviço de inteligência secreta de Israel.

EM FRANCÊS

Soumiion

Soumission

Michel Houellebecq

Numa França alternativa, mas bem próxima da que conhecemos, um professor universitário pouco motivado pelo ensino conforma-se com uma vida aborrecida, mas tranquila, protegida de grandes dramas. No entanto, as forças em jogo no país desestruturam o sistema político até ao colapso ao levar um regime fundamentalista até ao topo. Uma impressionante distopia, que é também uma fábula política e moral.


L-etranger

L’Étranger

Albert Camus

“Hoje, a mãe morreu. Ou talvez ontem, não sei bem.” Quem pode esquecer a estranha abertura deste não menos estranho e desconcertante romance, encoberto por Albert Camus sob uma aparente singeleza estilística? Em O Estrangeiro joga-se o destino de um homem perante o absurdo e questiona-se o sentido da existência. Com muita filosofia à mistura.

Por: Renata Sena

Gostou? Partilhe este artigo: