8 fenómenos que puseram as crianças a ler

marcador-revista-estante-fnac

Estas são as histórias que fizeram com que, nos últimos 20 anos, os jovens devorassem livros. Ainda te lembras de crescer com elas?

Uma-Aventura-em-Conimbriga

Uma Aventura

Parece um recorde impossível de bater: em 36 anos, Ana Maria Magalhães e Isabel Alçada escreveram 60 volumes de Uma Aventura. Quantos milhares de crianças terão percorrido o mundo com Pedro, Chico, João, Teresa, Luísa e os cães Faial e Caracol? Muitos, seguramente. Até porque as autoras sempre souberam cativá-las. “Nunca houve a ideia de que as crianças sonham com passarinhos e estrelinhas de prata. Queríamos coisas reais”, explicaram.

Harry-Potter-e-a-Pedra-Filosofal-Vol-1

Harry Potter

Se não acreditas em magia, talvez passes a acreditar depois de olhares para os números de J. K. Rowling. Só Harry Potter e a Pedra Filosofal vendeu mais de 120 milhões de exemplares, tornando-se uma das obras mais vendidas de todos os tempos. No total – com sete volumes e uma sequela – a autora atingiu quase 500 milhões de livros vendidos.

O-Recruta

CHERUB

Foi a transformar jovens (órfãos) com menos de 17 anos em agentes secretos que Robert Muchamore se tornou um sério caso de sucesso. Algo que o autor (e ex-detetive privado) diz “dever”, de certo modo, à saga Harry Potter: “Não há elfos nem feiticeiros nos meus livros, mas os laços que ligam as minhas personagens são muito semelhantes aos que unem as de J. K. Rowling.” São já 17 volumes e 10 milhões de exemplares vendidos.

1507-1

O Diário de Um Banana

Estávamos em 2004 quando o cartoonista americano Jeff Kinney arriscou publicar O Diário de Um Banana num blogue. Milhões de cliques depois, chegou a versão impressa. O dia-a-dia ilustrado de Greg Heey na escola preparatória já rendeu 12 volumes e quase 200 milhões de exemplares vendidos. Ah, e claro, um lugar cativo para Jeff„ Kinney na lista dos autores mais bem pagos do mundo.

Arrepios-Livro-1-A-Noite-do-Boneco-Vivo

Arrepios

Feitos para quem gosta de uma pitada de adrenalina (e medo), os livros de R. L. Stine trazem o sobrenatural ao mundo infantil, ou não fosse ele apelidado de “Stephen King das crianças”. Com mais de 400 milhões de exemplares vendidos – e tendo chegado a vender quatro milhões por mês –, a coleção aproxima- -se vertiginosamente de Harry Potter em termos de impacto. É caso para dizermos que, antes de J. K. Rowling, havia R. L. Stine.

A-Fada-Oriana

Sophia de Mello Breyner Andresen

Não há criança que passe pelo ensino primário sem ficar a conhecer A Fada Oriana ou O Cavaleiro da Dinamarca. E muitos de nós ganhámos o gosto pela leitura graças a Sophia de Mello Breyner. A autora começou a escrever contos infantis quando os filhos tiveram sarampo e “tinham de estar quietos”. Estratégia que, felizmente, extravasou as paredes da sua casa e levou grandes histórias a gerações de crianças.

K_irma_final.indd

Alice Vieira

Foi a pedido dos filhos que, em 1979, Alice Vieira passou de jornalista a autora de livros infantis. “Para ver se os calava”, começou a escrever uma história com eles e, ao fim de 20 dias, nascia Rosa, Minha Irmã Rosa. Quase 40 anos depois, não há quem não concorde que esta é uma das autoras mais queridas entre o público infantojuvenil. E são já mais de 50 obras publicadas.

A-Manta

Livros Ilustrados

É como ler um álbum. Um álbum onde texto e imagens estão em sintonia para um resultado final único. É isto que faz, por exemplo, a editora Planeta Tangerina. E fá-lo tão bem que a sua fundadora, Isabel Minhós Martins, já é a escritora portuguesa com mais livros infantis traduzidos e publicados no mercado internacional. Parece que as crianças sabem bem o que querem.


NA OPINIÃO DE…


livreira-marcador-revista-estante-fnac

Andreia Caio
Livreira na FNAC Cascais

Falar em livros infantis dos últimos 20 anos é falar de que títulos e autores?

O primeiro fenómeno que me vem à memória é Harry Potter, uma saga que parece não passar de moda. Outro fenómeno bastante interessante é o regresso de clássicos como Os Cinco e As Gémeas, que são duas coleções que resistiram ao tempo e estão no auge da sua existência.

O que procuram as crianças e adolescentes nos livros?

Com o espantoso progresso das novas tecnologias, as crianças e adolescentes de hoje tornaram-se mais exigentes e procuram cada vez mais uma aventura completa, onde se entreguem de corpo e alma ao mundo fictício.

Acompanhar estas tendências enquanto livreira FNAC faz despertar a criança que há em si?

Completamente. Sou uma apaixonada pela literatura infantojuvenil. Fui mãe há quatro anos e a criança que vive em mim despertou ainda mais. Existe uma variedade fabulosa de livros para todos os gostos. É impossível não viver este mundo repleto de magia, aventura e descoberta.


Por: Carolina Morais
Ilustração: Madalena Matoso (Planeta Tangerina)

Gostou? Partilhe este artigo: