1989-1991: Os livros que recordamos (e recomendamos)

No final da década de 1980, a globalização avança a todo o vapor.

Depois dos computadores, popularizam-se os primeiros laptops. O hoje icónico Game Boy chega às lojas. O Muro de Berlim é derrubado, pondo fim a mais de 40 anos de Guerra Fria. Vai para o ar o primeiro episódio de Os Simpsons. No cinema, as famílias divertem-se com comédias como Sozinho em Casa e Querida, Encolhi os Miúdos. Tanta, tanta coisa! Enquanto isso, nascem novas personagens boémias, novas memórias do período colonial, de atentados, de revoltas populares. Desenvolve-se uma ainda embrionária preocupação ambiental. Eis os protagonistas da época.

O Velho que Lia Romances de Amor

Luís Sepúlveda
Porto Editora

Um velho que vive numa cabana na região amazónica começa a ler vibrantes histórias de amor que lhe são trazidas, duas vezes por ano, pelo dentista da aldeia.

Os Versículos Satânicos

Salman Rushdie
Dom Quixote

Quando um avião explode sobre o canal da Mancha, dois indianos muçulmanos conseguem salvar-se. São escolhidos, daí em diante, para representar uma luta entre o bem e o mal.

Os Pilares da Terra: Volume 1

Ken Follett
Editorial Presença

Na anárquica Inglaterra do século XII conhecemos a história de Tom, um pedreiro que tenta concretizar o sonho de erguer uma catedral gótica.


É um livro que li fascinado. Fiquei a saber mais sobre construções de catedrais do que alguma vez imaginei. — Miguel Sousa Tavares


Acabei por ver a série primeiro e só depois li o livro, mas achei extraordinário. O livro superou a série. Fascinou-me completamente. Deixa realmente tudo em cima da mesa. — Zé Pedro (Xutos e Pontapés)


É mais um romance histórico. Uma obra épica centrada na Inglaterra do século XII onde um pedreiro tem um sonho de construir uma catedral gótica digna de tocar os céus. A narrativa desenrola-se por entre intrigas, aventuras e muita luta política. — Dina Aguiar

Hollywood

Charles Bukowski
Alf’aguara

Bukowski conta-nos a história de um escritor que tem a oportunidade de desenvolver o argumento para uma longa-metragem. A obra é uma sátira à indústria do cinema.

Jornada de África

Manuel Alegre
Dom Quixote

A primeira obra de ’ficção de Manuel Alegre tem a Guerra do Ultramar como cenário. Sebastião, opositor do regime salazarista, apaixona-se por uma suposta inimiga em Angola.

Agosto

Rubem Fonseca
Sextante Editora

Num misto de realidade e f’icção, Rubem Fonseca recorda agosto de 1954, no Brasil, um mês manchado por crimes, atentados políticos, revoltas populares, paixões e tragédias.

O Mundo de Sofia

Jostein Gaarder
Editorial Presença

Os misteriosos bilhetes que Sof’ia Amundsen começa a receber na véspera do seu 15.º aniversário são o ponto de partida deste livro que percorre, simultaneamente, a história da ’filosof’ia ocidental.

O Evangelho Segundo Jesus Cristo

José Saramago
Porto Editora

José Saramago apresenta uma versão humanizada da história de Jesus Cristo, sem deixar de ref’erir a sua alegada relação com Maria Madalena.


Uma visão humanista da vida de Jesus Cristož na Terra, que agitou mentalidades e marcou a vida literária do nosso Nobel de Literatura. — Dina Aguiar


Um dos melhores de Saramago. — Mário Zambujal

 

Gostou? Partilhe este artigo: