10 tipos de psicopatas e onde os encontrar

No dia a dia cruzamo-nos com todo o tipo de pessoas. Umas parecem-nos mais normais do que outras e há mesmo aquelas que pensávamos que só existiam nos livros.

psicopatas-do-quotidiano-revista-estante-fnac

Psicopatas do Quotidiano

Katia Mecler
Casa das Letras

A premissa principal é: ninguém é normal. Já todos olhámos de lado para alguém que ia na rua ou fizemos troça da pessoa que se sentou ao nosso lado no autocarro só porque se vestia ou agia de uma forma diferente. Em Psicopatas do Quotidiano somos confrontados com as diferenças que passam por nós diariamente mas nas quais nem sempre reparamos ou tentamos ao máximo evitar. Neste livro, Katia Mecler identifica 10 tipos de perturbações de personalidade e nós dizemos-lhe em que livros os pode encontrar.


Esquizoide

Gregor Samsa (A Metamorfose)

“Esquisito” é a palavra de ordem. Aceita-se como é mas a família rejeita-o e prefere isolá-lo. Desde que se transforma num inseto monstruoso, Gregor Samsa é obrigado a usar o quarto como refúgio e a convivência com os outros passa a ser demasiado difícil. O medo, a repulsa e o ódio dos que o rodeiam não o afetam. Vive alienado da realidade mas continua a sentir-se humano e a ver-se como tal.


Esquizotípico

Willy Wonka (Charlie e a Fábrica de Chocolate)

Haverá personagem mais excêntrica do que o famoso dono da fábrica de chocolates Wonka? Refugiado no seu próprio mundo mágico, vive sozinho dentro da fábrica e evita relacionar-se com estranhos. Para ele, aquela é a normalidade e não reage bem a quem ousa criticar a sua forma de vestir ou de falar. Certo da sua genialidade, culpa os outros pelas suas reações e prefere a solidão a uma sociedade na qual ninguém o compreende.


Paranoide

Winston Smith (1984)

É a verdadeira síndrome do Big Brother. Viver permanentemente debaixo do olhar do mundo e com medo de ser perseguido e maltratado é a principal característica de alguém do tipo paranoide. Neste caso, a ameaça é real e a preocupação de Winston Smith levam-no a desconfiar de tudo e de todos os que o rodeiam.


Antissocial

Patrick Bateman (Psicopata Americano

Perfeitamente enquadrado na sociedade que o rodeia, nada deixa transparecer a pessoa que é na realidade. Os seus instintos assassinos e a ânsia pelo poder estão camuflados sob a forma de um jovem bem-sucedido na bolsa de Wall Street. Incapaz de sentir culpa ou empatia pelos outros, torna-se um predador despreocupado, manipulador e capaz das maiores barbaridades para que ninguém o ultrapasse.


Estado-limite

Holden Caulfield (À Espera no Centeio)

Um adolescente rebelde em busca de um sentido para a vida. Holden Caulfield vive revoltado com o mundo que não compreende, tentando controlar a angústia e um vazio que não consegue definir. Impulsivo e instável, não reconhece limites e recorre à violência como resposta a tudo o que não vá ao encontro do que deseja. Incapaz de estabelecer relações duradouras, vê nas drogas um escape para o mundo real.


Histriónico

Emma Bovary (Madame Bovary)

No seio da pequena burguesia, Emma vive presa a um casamento desinteressante. Farta de ser deixada em segundo plano, a heroína desta história vê no adultério uma forma de se libertar e encontrar a atenção que tanto deseja. Uma necessidade quase inata de se exibir e ser o centro das atenções leva Emma a usar a sensualidade e a sedução de maneira a manipular as situações em seu favor.


Narcísico

Dorian Gray (O Retrato de Dorian Gray)

Ao contrário de Madame Bovary, Dorian Gray não quer atenção mas sim admiração. Quer que os outros o admirem tanto como ele se admira a si próprio. De tal forma egocêntrico e confiante da sua grandiosidade, Gray é capaz de tudo para alcançar a juventude eterna. Certo de que a beleza é o único aspeto da vida que realmente importa, entrega-se à tentação que irá arruinar por completo a sua existência.


Dependente

Bridget Jones (O Diário de Bridget Jones)

Bridget é uma mulher insegura, na casa dos 30 anos, que faz da vida uma busca incessante pelo príncipe encantado. Carente e insegura, só deseja encontrar alguém que se dedique inteiramente a ela, ajudando-a a superar o sentimento de inferioridade que a persegue. O medo do abandono torna-a submissa, capaz de se sujeitar a humilhações e anular completamente perante os outros.


Evitante

Cyrano (Cyrano de Bergerac)

O amor por Roxane não se consegue sobrepor à vergonha e à timidez. Inseguro e com uma autoestima muito baixa, prefere esconder-se atrás da arte como forma de chegar à sua amada. Tem um medo incontrolável da rejeição, de cair no ridículo e de ser alvo da avaliação alheia. Embora deseje fortemente aproximar-se da sua musa, assume à partida que esta é inatingível, não dando sequer espaço para que Roxane conheça os seus sentimentos.


Obsessivo-Compulsivo

Hercule Poirot (O Misterioso Caso de Styles)

Quem não conhece o brilhante e sempre impecável detetive dos romances de Agatha Christie? Meticulosamente organizado, perfecionista e obcecado com os detalhes, não deixa que nenhum pormenor lhe passe ao lado. Detentor de uma memória fotográfica invejável, faz desta a sua melhor arma para desvendar os crimes e apanhar os bandidos das ruas de Londres.


Por: Andreia Vaz

Gostou? Partilhe este artigo: